“Quem não se comunica, se estrumbica”: algumas considerações sobre o rock nacional dos anos 80 e a TV brasileira.

  • Paulo Gustavo Encarnação Faculdade de Ciências e Letras de Assis

Resumo

Este artigo busca, sobretudo, traçar considerações sobre a relação de algumas bandas e cantores do rock nacional dos anos 80, com destaque para os primeiros anos da carreira musical profissional, com a TV brasileira. O objetivo central é tratar e refletir historicamente sobre alguns acontecimentos que ocorreram nos bastidores e nas apresentações dos roqueiros brasileiros oitentistas em programas de TV, com ênfase no programa Cassino do Chacrinha. Além disso, o artigo busca tecer reflexões sobre as canções roqueiras vinculadas em novelas. Portanto, a análise histórica sobre a relação de músicos roqueiros com a TV, especialmente as acusações feitas por parte dos músicos roqueiros, publicadas nas páginas dos jornais da época, de supostas práticas e cobranças de jabaculê, são questões que nos permitem refletir sobre o campo musical e suas interfaces com o campo midiático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAMO, Helena Wendel. Cenas juvenis: punks e darks no espetáculo urbano. São Paulo: Página Aberta, 1994.

AGUIAR, Joaquim Alves de. Panorama da música popular brasileira: da Bossa Nova ao rock dos anos 80 In: SOSNOWSKI, S; SHWARTZ, J. (Orgs.). Brasil: O trânsito da memória. São Paulo: Edusp, 1994.

Alves JUNIOR, Carlos; MAIA, Roberto. Rock Brasil, o livro: um giro pelos últimos 20 anos do rock verde e amarelo. São Paulo: Esfera, 2003.

ALEXANDRE, Ricardo. Dias de luta: o rock e o Brasil dos anos de 1980. São Paulo: DBA Artes Gráficas, 2002.

ALZER, Luiz André; ALZER, Luiz A. B. F.; CLAUDINO, Mariana Costa. Almanaque anos 80. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

______. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

______. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

______. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

______. Os três estados do capital cultural. In: NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (Org.). Escritos de educação. Petrópolis: Vozes, 1979. p. 73-79 (3. ed., 2001).

BRYAN, Guilherme. Quem tem um sonho não dança: cultura jovem brasileira nos anos 80. Rio de Janeiro: Record, 2004.

BUSETTO, Áureo. A mídia brasileira como objeto da história política: perspectivas teóricas e fontes. In: SEBRIAN, R. N. N.; PIRES, A. J.; GANDRA, Edgar Ávila; NETTO, F. F. (Orgs.) Dimensões da política na historiografia. Campinas: Pontes Editores, 2008.

_____. Sintonia com o contemporâneo – a TV como objeto e fonte da História. In: Beired, José Luís B., Barbosa, Carlos Alberto S.. (Org.). Política e identidade cultural na América Latina. 1a.ed.São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, v. , p. 153-175.

_____. Imagens em alta indefinição – produção televisiva brasileira nos estudos históricos. In: Gawryszewski, Alberto. (Org.). Imagem em debate. 1a.ed.Londrina: EDUEL, 2011, v. , p. 161-177.

Carvalho, J. M. "O Brasil, de Noel a Gabriel". In: CAVALCANTE, Berenice; STARLING, Helena; EINSENBERG, José (orgs). Decantando a República: inventário histórico e político da canção popular moderna brasileira. v.3: A cidade não mora mais em mim. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

CHACON, Paulo. O que é rock. 5. ed. São Paulo: Brasiliense, 1995. (Coleção Primeiros Passos).

DAPIEVE, Arthur. Brock: o rock brasileiro dos anos 80. 3. ed. Rio de Janeiro: 34, 2000.

______. Guia de rock em CD: uma discoteca básica. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004.

DIAS, Marcia Tosta. Os donos da voz: indústria fonográfica brasileira e mundialização da cultura. São Paulo: Boitempo/Fapesp, 2000.

ENCARNAÇÃO, Paulo Gustavo da. "Brasil mostra a tua cara": rock nacional, mídia e a redemocratização política (1982-1989). Dissertação de Mestrado em História apresentada na Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2009, 192 p.

______. Rock in Rio: um festival (im)pertinente à música brasileira e à redemocratização nacional. Patrimônio e Memória (UNESP), v. 07, p. 348-368, 2011.

FRIEDLANDER, Paul. Rock and roll: uma história social. 2. ed. Trad. A. Costa. Rio de Janeiro: Record, 2003.

FRÓES, Marcelo; PETRILLO, Marcos. Entrevistas: Internacional Magazine [Compilação]. Rio de Janeiro: Gryphus, 1997.

HOBSBAWM, Erick. Era dos extremos: o breve século XX, 1914-1991. Trad. Marcos Santarrita. 2. ed. 38. reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

JARDIM, Eduardo. "Que país é este". In: CAVALCANTE, Berenice; STARLING, Helena; EINSENBERG, José (orgs). Decantando a República: inventário histórico e político da canção popular moderna brasileira. v.1: Outras conversas sobre os jeitos da canção. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

MENDONÇA, Sonia Regina de; FONTES, Virginia Maria. História do Brasil recente: 1964 - 1992. 5.ed. São Paulo: Ática, 2006.

MICELI, Sérgio. O papel político dos meios de comunicação de massa. In: SOSNOWSKI, Saul; SCHWARTZ, Jorge (Orgs.). Brasil: O trânsito da memória. São Paulo: Edusp, 1994.

MIRA, Maria Celeste. O leitor e a banca de revistas: a segmentação da cultura do século XX.São Paulo: Olho d'Água/Fapesp, 2001.

MUGGIATI, Roberto. Rock, o grito e o mito: a música pop como forma de comunicação e contracultura. Petrópolis, Vozes, 1981

NAPOLITANO, Marcos. História & música: história cultural da música popular. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

______. "Seguindo a canção": engajamento político e indústria cultural na MPB (1959-1969). São Paulo: AnnaBlume, 2001.

RIDENTI, Marcelo. Em busca do povo brasileiro: artistas da revolução, do CPC à era da TV. Rio de Janeiro: Record, 2000.

______. Cultura e política: os anos 1960-1970 e sua herança. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de A. N. (orgs.) O Brasil Republicano: o tempo da ditadura e os movimentos sociais no fim do século XX. v.3. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

RODRIGUES, Marly. A década de 80 Brasil: quando a multidão voltou às praças. 3. ed. São Paulo: Ática, 1999. (Série Princípios).

SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. Crise da ditadura militar e o processo de abertura política no Brasil, 1974-1985. In: FEREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de A.N. (orgs.) O Brasil republicano. O tempo da ditadura: regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. v.4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

SHUKER, Roy. Vocabulário de música pop. Trad. Carlos Szlak. São Paulo: Hedra, 1999.

Tinhorão, J.R. História social da música popular brasileira. São Paulo: 34, 1998.

VIANNA, Hermano. O mistério do samba. 4.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar: UFRJ, 2002

Publicado
2015-07-03
Como Citar
Encarnação, P. G. (2015). “Quem não se comunica, se estrumbica”: algumas considerações sobre o rock nacional dos anos 80 e a TV brasileira. Oficina Do Historiador, 8(1), 158-176. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2015.1.18181