Disputas simbólicas entre católicos e espíritas no primeiro centenário do espiritismo

  • Marilane Machado Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Religiões e Religiosidades, Espiritismo, Igreja Católica.

Resumo

Neste artigo procuramos demonstrar parte da relação conflituosa entre catolicismo e espiritismo no contexto do primeiro centenário espírita. Tais conflitos são evidenciados através da análise de discursos católicos publicados na Revista Eclesiástica Brasileira no ano de 1956, quando foi anunciada a Cruzada de Defesa da Fé Católica no I Centenário do Espiritismo, que ocorreria no ano seguinte. Compreendemos esta relação de disputas simbólicas como integrante da dinâmica do campo religioso brasileiro na segunda metade do século XX, sendo que ao publicar discursos religiosos contrários às práticas espíritas a Igreja Católica construía representações acerca do espiritismo que podem ser apreendidas através dessas publicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilane Machado, Universidade Federal do Paraná
Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004) e mestrado em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (2007). Atualmente é estudante de doutorado em História da Universidade Federal do Paraná, professora da E.B.M. Fernando B. Viegas de Amorim, escola da Prefeitura Municipal de Biguaçu e Técnica em Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Referências

Referências:

ANDRADE, Solange R. A religiosidade católica no Brasil a partir da Revista Eclesiástica Brasileira. Revista Brasileira de História das Religiões. Ano I, nº2, setembro de 2008. P. 78-117.

ARAUJO, Eveline Stella de. Médicos, Médiuns e Mediações: Um estudo etnográfico sobre médicos-espíritas. Dissertação. (Mestrado em antropologia). UFPR: Curitiba, 2007.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

_____. A Economia das trocas linguísticas: o que falar quer dizer. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Difel/Bertrand Brasil, 1985.

COSTA, Flamarion Laba da. Demônios e Anjos – O embate entre espíritas e católicos na República Brasileira até a década de 60 do século XX. Tese. (Doutorado em História). UFPR, Curitiba, 2001.

DALMOLIN, Débora Cristina. “Entre cruzes e anéis”: A Revista Eclesiástica Brasileira e as representações de família (1941-1965). Dissertação. (Mestrado em História). UFPR, Curitiba, 2010.

GIUMBELLI, Emerson Alessandro. O cuidado dos mortos: uma história da condenação e legitimação do Espiritismo. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1997.

SCHLENKER, Rodrigo. A representação da Revista Eclesiástica Brasileira como um modelo de discurso religioso. ANAIS DO III ENCONTRO NACIONAL DO GT HISTÓRIA DAS RELIGIÕES E DAS RELIGIOSIDADES – ANPUH - Questões teórico - metodológicas no estudo das religiões e religiosidades. IN: Revista Brasileira de História das Religiões. Maringá (PR) v. III, n.9, jan/2011. ISSN 1983 - 2859. Disponível em http://www.dhi.uem.br/gtreligiao/pub.html. Acesso em 11 de dezembro de 2013.

Fontes:

Revista Eclesiástica Brasileira dos anos de 1941 e 1956.

Publicado
2014-12-04
Como Citar
Machado, M. (2014). Disputas simbólicas entre católicos e espíritas no primeiro centenário do espiritismo. Oficina Do Historiador, 7(2), 62-79. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2014.2.16380