1.
Teixeira VR. O “criado-mudo” e a língua que recria os sentidos da história. Navegações [Internet]. 12º de janeiro de 2010 [citado 26º de junho de 2022];2(2). Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/navegacoes/article/view/6400