[1]
E. de A. Teixeira, “O provérbio nas estórias de Guimarães Rosa e Mia Couto”, Navegações, vol. 8, nº 1, p. 57-63, out. 2015.