O ‘outro’ como “outro”

Representações da estrangeiridade

Palavras-chave: Representação, Estrangeiridade, Literatura

Resumo

Neste artigo, propomos abordar, de maneira pontual, o seguinte enfoque: como falar do ‘outro’ como “outro” hoje na literatura contemporânea? Feito isso, analisamos uma possível poética do encontro de culturas, bem como sugerimos uma interpretação do mapa da estrangeiridade no romance Relato de um certo oriente (1989), de Milton Hatoum. Depois de enfocar tais aspectos, tecemos breves considerações sobre essa narrativa do autor amazônico, procurando ensaiar, testar e reapontar novas leituras de “um certo oriente” que dialogicamente possa ser vislumbrado na errância semântica proposta pelos pronomes para quê, quando, onde, como e por que falar da representação da estrangeiridade na cena contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amilton Queiroz, Universidade Federal do Acre (Ufac), Rio Branco, AC, Brasil

Doutor em Estudos de Literatura/Literatura Comparada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil; professor do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Acre (UFAC).

Rogério Nogueira Mesquita, Universidade Federal de Rondônia (Unir), Porto Velho, RO, Brasil.

Doutorando em Geografia Humana pela Universidade Federal de Rondônia UNIR); diretor da Escola Nova Vida, em Bujari, Brasil.

Ezilda Maciel Silva, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), Marabá, PA, Brasil

Doutora em Teoria da Literatura/Literatura e práticas sociais pela Universidade de Brasília (UnB), em Brasília, DF, Brasil; professora da Universidade Federal do Sul e Sudoeste do Pará (Unifesspa), São Félix do Xingu, PA, Brasil.

Referências

ABDALA JUNIOR, Benjamim. Literatura comparada e relações comunitárias, hoje. São Paulo: Ateliê Editorial, 2012.

ALMEIDA, Sandra Regina Goulart. Da hospitalidade e do abjeto: percepções do estrangeiro. In: RAVET, Graciela, CURY, Maria Zilda. Topografias da cultura: representação, espaço e memória. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009. p. 63-73.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BRANDÃO, Luís Alberto. Grafias da identidade: literatura contemporânea e imaginário nacional. Rio de Janeiro: Lamparina, 2005.

BRANDÃO, Luís Alberto. Ficção brasileira contemporânea e imaginário nacional. In: CASTRO, Marcílio França. Ficções do Brasil: conferências sobre literatura e identidade nacional. Belo Horizonte: Assembleia Legislativo do Estado de Minas Gerais, 2006. p. 259-301.

CARVALHO, Ruy Duarte de. Tempo de ouvir o ‘outro’ enquanto o “outro” existe, antes que haja só o outro... Ou pré-manifesto neo-animista. In: Buala [s. l.], p. [1-6], 17 jun. 2011. Disponível em: http://www.buala.org/pt/ruy-duarte-de-carvalho/tempo-de-ouvir-o-outro-enquanto-o-outro-existe-antes-que-haja-so-o-outro-ou-p. Acesso em: 28 fev. 2020.

CERTEAU, Michel de; GIARD, Luce; MAYOL, Pierre. A invenção do cotidiano: morar, cozinhar. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

CURY, Maria Zilda Ferreira. Novas geografias narrativas. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 42, p. 7-17, 2008.

CURY, Maria Zilda Ferreira. Topografias da ficção de Milton Hatoum. In. RAVET, Graciela, CURY, Maria Zilda. Topografias da cultura: representação, espaço e memória. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2009. p. 41-62.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. São Paulo: Editora 34, 2006.

DERRIDA, Jacques. Anne Dufourmantele convida Jacques Derrida a falar de hospitalidade. São Paulo: Escuta 2003.

DELEUZE, Gilles. Essa estranha instituição chamada literatura: uma entrevista com Jacques Derrida. Tradução Marileide Dias Esqueda, Belo Horizonte, Editora UFMG, 2014.

ECO, Umberto. Obra aberta: forma e indeterminação nas poéticas contemporâneas. Tradução de Giovani Cutolo. São Paulo: Perspectiva, 1986.

FOUCAUL, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Tradução de Salma Tannus. 8. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999a.

FOUCAUL, Michel. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Org. Manoel Barros da Mota. Tradução de Inês Autran Dourado Barbosa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1999b.

HATOUM, Milton. Relato de um certo Oriente. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

KRISTEVA, Julia. Estrangeiros para nós mesmos. Trad. Maria Carlota C. Gomes. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

LEITE, Ana Mafalda. Reescrever os limiares da História para pensar a Nação. In: LEITE, Ana Mafalda; KHAN, Sheila; FALCONI, Jessica; Nação e narrativa pós-colonial: Angola e Moçambique: entrevistas. Lisboa, Edições Colibri, 2012. p. 107-122.

MATA, Inocência. Para uma geocrítica do eurocentrismo. In: FONSECA, Maria Nazareth Soares; CURY, Maria Zilda Ferreira. África: dinâmicas culturais e literárias. Belo Horizonte: Ed.PUC Minas, 2012. p. 66-87.

PADILHA, Laura Cavalcante. Romances como diários de viagem: o caso de Angola. In: LEITE, Ana Mafalda; KHAN, Sheila; FALCONI, Jessica. Nação e narrativa pós-colonial: Angola e Moçambique: entrevistas. Lisboa: Edições Colibri, 2012. v. 1, p. 131-142.

PIGLIA, Ricardo. Una propuesta para el nuevo milenio. Margens/margenes. Revista de Cultura, Belo Horizonte, n.2, out. 2001.

RICOEUR, Paul. A Memória, a história, o esquecimento. Campinas: Unicamp, 2007.

SAID, Edward. Representações do intelectual: as conferências Reith de 1993. Trad. Milton Hatoum. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

SAID, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SANTIAGO, Silviano. O cosmopolitismo do pobre: crítica literária e crítica cultural. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2004.

SANTIAGO, Silviano. A multiplicidade de Silviano. In. COELHO, Frederico. (org.). Silviano Santigo. [S. l.: s. n.], 2011. (Coleção Encontros).

SANTOS, Boaventura de Sousa. O fim do império cognitivo: a afirmação das epistemologias do Sul. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

TODOROV, Tzvetan. A Conquista da América: a Questão do Outro. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 1988.

TODOROV, Tzvetan. Nós e os outros. A reflexão francesa sobre a diversidade humana. Trad. Sergio Goes de Paula. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1994. 194 p

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Queiroz, A., Mesquita, R. N., & Silva, E. M. (2020). O ‘outro’ como “outro”: Representações da estrangeiridade. Navegações, 13(2), e37255. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2020.2.37255
Seção
Artigos