A transição histórica em O pintor de retratos de Luiz Antonio de Assis Brasil

Palavras-chave: O pintor de retratos, Luiz Antonio de Assis Brasil, Novo romance histórico

Resumo

O presente artigo tem como objetivo investigar as marcas de historicidade no romance O pintor de retratos, do escritor Luiz Antonio de Assis Brasil, e seus significados. Examina-se a forma como esses marcadores se articulam para revelar as características do novo romance histórico, representando diversas expressões de transição histórica na passagem do Velho para o Novo Mundo e do século XIX para o século XX, especificamente quanto às mudanças trazidas pela Segunda Revolução Industrial. Sobreposta a esse contexto, acompanha-se a transição pessoal do protagonista, Sandro Lanari, em sua movimentação cronológica, geográfica e psicológica rumo à maturidade. Por fim, aprecia-se como o comentário histórico espelha também, de forma metaficcional, a transição do romance enquanto gênero e da obra literária de seu autor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Fonseca Wolff, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil

Mestranda em Letras – Escrita Criativa na Escola de Humanidades da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Bolsista (Capes, Ministério da Educação). O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Brasil (Capes) – Código de Financiamento 001.

Referências

ALVAREZ, Aurora Gedra Ruiz. Uma imagem do homem, uma imagem da arte. In: PEREIRA, Helena Bonito Couto (org.). Novas leituras da ficção brasileira no século XXI. São Paulo: Editora da Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2011. p. 51-77.

ASSIS BRASIL, Luiz Antonio de. [Entrevista cedida a] José Pinheiro Torres. São Paulo: 2001. Disponível em: http://www.laab.com.br/vida.html. Acesso em: 08 dez. 2019.

ASSIS BRASIL, Luiz Antonio de. O pintor de retratos. 6. ed. Porto Alegre: L&PM, 2002.

AUST, Hugo. O romance histórico e suas formas. Trad. Pedro Theobald. In: MELLO, Ana Lisboa de; MONTEIRO, Charles; MADARASZ, Norman Roland (org.). Literatura e história: encontros contemporâneos. Porto Alegre: Gradiva, 2016. p. 9-23.

BAUMGARTEN, Carlos Alexandre. O novo romance histórico brasileiro: o caso gaúcho. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 36, n. 2, p. 75-82, 2001. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/14382/9565. Acesso em: 09 dez. 2019.

BURKE, Peter. As fronteiras instáveis entre história e ficção. In: GÊNEROS de fronteira: cruzamentos entre o histórico e o literário. São Paulo: Xamã, 1997. p. 107-115.

CASTELLO, José. O pintor de retratos. O Estado de São Paulo, São Paulo, 12 agosto 2001, Segundo Caderno, p. 3. Disponível em: http://www.laab.com.br/referencias.html. Acesso em: 06 jun. 2020.

ESTEVES, Antônio R. O romance histórico brasileiro contemporâneo (1975-2000). São Paulo: Editora UNESP, 2010. https://doi.org/10.7476/9788539304479

HANCIAU, Nubia Jacques. Literatura e história em O pintor de retratos, de Luiz Antonio de Assis Brasil. Cadernos Literários, Rio Grande, Editora da FURG, v. 12, p. 55-59, 2006. Disponível em: http://repositorio.furg.br/handle/1/2321. Acesso em: 06 jun. 2020.

HUTCHEON, Linda. Historiographic metafiction: parody and the intertextuality of history. In: O’DONNELL, Patrick; DAVIS, Robert Con (org.). Intertextuality and contemporary American fiction. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 1989. p. 3-32. Disponível em: https://tspace.library.utoronto.ca/handle/1807/10252. Acesso em: 09 dez. 2019.

LUKÁCS, Georg. O romance histórico. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2011.

MENTON, Seymour. La nueva novela histórica de la América Latina, 1979-1992. Tradução livre. México: Fondo de Cultura Económica (FCE), 1993.

REIS, Carlos. O romance da fotografia. Jornal de Letras, Lisboa, p. 9, 12 dez. 2001. Disponível em: http://www.laab.com.br/referencias.html. Acesso em: 06 jun. 2020.

ZILBERMAN, Regina. O romance histórico — teoria e prática. In: BORDINI, Maria da Glória (org.). Lukács e a literatura. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Wolff, R. F. (2020). A transição histórica em O pintor de retratos de Luiz Antonio de Assis Brasil. Navegações, 13(2), e36707. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2020.2.36707
Seção
Artigos