Perfis femininos em Semear em pó, de Fátima Bettencourt

Palavras-chave: Literatura de autoria feminina, Conto, Literatura cabo-verdiana, Mulher, Identidade.

Resumo

No artigo analisamos três perfis femininos, presentes em seis contos da obra Semear em Pó (1994), da escritora cabo-verdiana Fátima Bettencourt, a partir da leitura de obras críticas de especialistas nas literaturas africanas de língua portuguesa como Simone Caputo Gomes (2008) e da teoria da narrativa de Gérard Genette (2017). Levamos em conta as características marcantes na escrita dessa obra: a mulher como protagonista das histórias; o seu papel perante a família; a forma como introduz o modo de viver da sociedade de Cabo Verde; os problemas que, de algum modo, fizeram parte da história do país, assim como a voz e a pessoa da narração. Todos esses elementos aparecem como diferentes tipos de recordações pelas narradoras dos contos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Demétrio Alves Paz, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Cerro Largo, RS, Brasil.

Doutor em Teoria da Literatura pela Pontifícia Universidade Católica (PUCRS), em Porto Alegre, RS, Brasil; professor Associado de Teoria Literária e Literaturas de Língua Portuguesa da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Letícia Gabriele Drey, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Cerro Largo

Graduanda em Letras na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS); foi bolsista de Iniciação Científica do CNPq e da FAPERGS.

Referências

BETTENCOURT, Fátima. Semear em Pó. Praia: Ministério da Cultura e Comunicação e Instituto Cabo-verdiano do Livro e do Disco, 1994.

DALCASTAGNÉ, Regina. (2018) Quem é e sobre o que escreve o autor brasileiro. Disponível em: https://revistacult.uol.com.br/home/quem-e-e-sobre-o-que-escreve-o-autor-brasileiro/. Acesso em 09 de julho de 2019.

GARCIA, Carla Cristina. Breve História do Feminismo. São Paulo: Claridade/ 3° edição, 2015.

GENETTE, Gérard. Figuras III. São Paulo: Estação Liberdade, 2017.

GOMES, Simone Caputo. Cabo Verde: literatura em chão de cultura. São Paulo: Ateliê, 2008.

GOMES, Simone Caputo. Flashes da estética comparada: lendo imagens cabo-verdianas. Revista Abril. Vol 3, Nº5, p. 45-64, novembro 2010.

GOMES, Simone Caputo; MANTOVANI, Antonio Aparecido; PEREIRA, Érica Antunes. (org.). Literatura Cabo-verdiana: leituras universitárias. Cáceres: Ed. UNEMAT, 2015.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós estruturalista. 6. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2003

MARINI, Marcelle. O lugar das mulheres na produção cultural. In: DUBY, Georges; PERROT, Michelle. (ed). História das mulheres no Ocidente: o século XX. Porto: Afrontamento, 1995. p. 351-379.

MONTEIRO, Pedro Manoel. Os caminhos da ficção cabo–verdiana produzida por mulheres: Orlanda Amarilis, Ivone Ainda e Fatima Bettencourt. 2014. 256 p. 2014. Tese de doutorado. São Paulo: Faculdade de Letras (USP).

MONTEIRO, Pedro Manoel. Os caminhos da ficção cabo – verdiana: Resistência e representação. Errâncias do imaginário. Porto: Universidade do Porto, Faculdade de Letras, 2015. p. 356-377.

MONTEIRO, Pedro Manoel; DAL CORTIVO, Raquel Aparecida. O Bildungsroman feminino nos contos Cabo Verdianos. Revista Estação Literária, Vol.18, p. 57-70, maio de 2017.

RAMALHO, Christina. “As mulheres que meu pai amou”, Mulher e cultura cabo-verdianas no conto de Fátima Bettencourt. Revista Ártemis, João Pessoa, Vol.10, 2009, p.45-58.

TIBURI, Marcia. Feminismo em comum, para todas, todes e todos. Rio de Janeiro: Rosa dos tempos, 2018.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Paz, D. A., & Drey, L. G. (2020). Perfis femininos em Semear em pó, de Fátima Bettencourt. Navegações, 13(2), e35580. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2020.2.35580
Seção
Artigos