Construindo uma explicação da censura em “Mas apenas e antigamente guirlandas sobre o poço”, de Caio Fernando Abreu

  • Deivis Jhones Garlet Universidade Federal de Santa Maria
  • Rosani Ketzer Umbach Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Literatura, Ditadura Civil-militar, Censura, Política

Resumo

Considerando a censura como elemento integrante da superestrutura jurídica e política da Ditadura Civil-militar brasileira, propomos uma análise do conto “Mas apenas e antigamente guirlandas sobre o poço”, de Caio Fernando Abreu, o qual foi censurado em 1975. O objetivo consiste em construir, com o recurso de conceitos do Círculo de Bakhtin, como os de reflexo e de refração do fazer artístico e de meio ideológico, juntamente à legislação sobre censura da época, uma explicação dos motivos que podem ter levado ao corte da narrativa e, assim, uma compreensão do pensamento político do autor como um contraponto simbólico ao autoritarismo militar. Desse modo, nosso estudo situa-se no âmbito dos estudos literários de crítica social e de literatura comparada.

 

************************************************************************************************************************************************************************************************************

Constructing an explanation of censorship in “But only once and garlands over the pit”, by Caio Fernando Abreu

Abstract: Considering censorship as part of the Civil-Military Dictatorship Brazilian political element of the legal superstructure and propose an analysis of the short story “But only once and garlands over the pit,” by Caio Fernando Abreu, who was censured in 1975. The goal is to building, with the feature of the Bakhtin Circle concepts, such as reflection and refraction of art making and ideological means, coupled to the legislation on censorship of the time, an explanation of the reasons that may have led to the cutting of the narrative and thus an understanding of the political thought of the author as a symbolic counterpoint to the military authoritarianism. Thus, our study lies in the scope of literary studies of social criticism and comparative literature.

Keywords: Literature; Civil-Military Dictatorship; Censorship; Policy

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deivis Jhones Garlet, Universidade Federal de Santa Maria
Doutorando em Letras, Estudos Literários, na UFSM. Graduado em História; Pós-graduado em Pensamento Político Brasileiro e em Letras, Estudos Literários, pela UFSM. Professor de cursos livres.
Rosani Ketzer Umbach, Universidade Federal de Santa Maria
Doutora em Neuere Deutsche Literatur, pela Freie Universität Berlin, Alemanha. Pós-doutorado na Universidade de Tübingen, Alemanha. Atualmente é bolsista de produtividade em pesquisa 1D do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq e professor associado da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Referências

ABREU, Caio Fernando. O ovo apunhalado. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro/Globo, 1975.

ABREU, Caio Fernando. Caio 3D: o essencial da década de 1970. Rio de Janeiro: Agir, 2005.

ABREU, Caio Fernando. Ovelhas negras. Porto Alegre: L&PM, 2011.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2012.

BÍBLIA SAGRADA. São Paulo: Paulinas, 2005.

BIEDERMANN, Hans. Dicionário ilustrado de símbolos. São Paulo: Melhoramentos, 1999.

BITTENCOURT, Gilda Neves da Silva. O conto sul-rio-grandense: tradição e modernidade. Porto Alegre: Editora UFRGS, 1999.

BRASIL. Decreto nº 20.493, de 24 de janeiro de 1946. Aprova o Regulamento do Serviço de Censura de Diversões Públicas do Departamento Federal de Segurança Pública. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1940-1949/decreto-20493-24-janeiro-1946-329043-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 20 mar. 2013.

BRASIL. Decreto-lei nº 1.077, de 26 de janeiro de 1970. Dispõe sobre a execução do artigo 153, § 8º, parte final, da Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/1965-1988/Del1077.htm>. Acesso em: 05 fev. 2013.

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. Rio de Janeiro: José Olympio, 2012.

DIP, Paula. Para sempre teu, Caio F. – cartas, memórias, con-

versas de Caio Fernando Abreu. Rio de Janeiro: Record, 2009.

FAGUNDES, Coriolano de Loyola Cabral. Censura e liberdade de expressão. São Paulo: Record, 1974.

GENETTE, Gérard. Palimpsestos: a literatura de segunda mão. Belo Horizonte: Edições Viva Voz, 2010.

GINZBURG, Jaime. Exílio, memória e história: notas sobre “Lixo e purpurina” e “Os sobreviventes” de Caio Fernando Abreu. Literatura e sociedade, São Paulo, n. 8, p. 37-45, 2005.

GOFFMAN, Ken; JOY, Dan. Contracultura através dos tempos: do mito de Prometeu à cultura digital. Rio de Janeiro: Ediouro, 2007.

MEDVIÉDEV, Pavel. O método formal nos estudos literários: introdução crítica a uma poética sociológica. São Paulo: Contexto, 2012.

PORTO, Luana Teixeira. Ovelhas negras: transgressão, violência e sofrimento. Literatura em debate, v. 7, n. 12, Frederico Westphalen, p. 247-262, 2013.

Publicado
2015-10-06
Como Citar
Garlet, D. J., & Umbach, R. K. (2015). Construindo uma explicação da censura em “Mas apenas e antigamente guirlandas sobre o poço”, de Caio Fernando Abreu. Navegações, 8(1), 8-15. https://doi.org/10.15448/1983-4276.2015.1.19218
Seção
Ensaios