[1]
M. Primo (UFS), “Ateísmo, razão e história: a crítica de Pierre Bayle ao consensus universalis”, Intuitio, vol. 7, nº 2, p. 172-183, nov. 2014.