O Individualismo e a Contemporaneidade: A Crítica de Emmanuel Mounier à perspectiva individualista

  • Antonio Glauton Varela Rocha (UFC) UFC - Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Individualismo, primado da subjetividade, intersubjetividade, pessoa.

Resumo

A filosofia contemporânea é marcada pela crítica à modernidade, especialmente no tocante às filosofias da subjetividade. Junto a outros autores contemporâneos, Emmanuel Mounier se insere num contexto de oposição ao subjetivismo radical. A subjetividade encontra no indivíduo a sua sede, de modo que um subjetivismo radical é ligado diretamente a um individualismo radical. Para Mounier a tentativa de compreender o homem apenas como indivíduo gera um homem artificial e a sociedade que se forma desta tentativa é fadada ao fracasso. Nesta pesquisa busco evidenciar um paralelo entre a crítica das filosofias da subjetividade e a crítica mounieriana ao individualismo. O personalismo mounieriano aponta um modelo de organização política pluralista como alternativa às propostas oriundas do individualismo; trata-se de uma busca por um modelo de sociabilidade que tenha em vista a pessoa como um todo (em seus aspectos individual e comunitário).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-11-27
Como Citar
Varela Rocha (UFC), A. G. (2010). O Individualismo e a Contemporaneidade: A Crítica de Emmanuel Mounier à perspectiva individualista. Intuitio, 3(2), 16-31. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/7718
Seção
Artigos