Averróis e a natureza do intelecto material no Grande comentário ao De Anima de Aristóteles, Livro III, comentário 5

  • Arthur Klik de Lima (USP) USP
Palavras-chave: Averróis. unidade do intelecto. intelecto material.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo proceder ao exame da análise realizada por Averróis a respeito da natureza do intelecto material. Nosso autor procura demonstrar a certa “incompletude” presente nas teses lançadas a esse respeito, principalmente por Themístio e Alexandre de Afrodísia, e solucionar as antinomias que envolvem a afirmação de que o intelecto material é uma substância separada e única para toda a humanidade. As principais questões decorrentes dessa afirmação envolvem principalmente o processo de formação dos inteligíveis; a possibilidade do conhecimento individual; a relação que é estabelecida entre o homem e o intelecto; e, sobretudo, a natureza do intelecto material. Fruto de grande controvérsia, a tese da unidade do intelecto material possui grande importância no pensamento de Averróis, pois o estabelecimento dessa natureza representa a solução de diversas questões no âmbito da metafísica. Os reflexos dessa questão chegam até mesmo ao âmbito moral de sua filosofia, onde é estabelecido que o movimento natural do homem se dê por meio da relação com essa substância separada e tem seu fim exatamente aí, onde o terreno da absoluta felicidade só é alcançado nessa relação entre homem e intelecto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Klik de Lima (USP), USP
Doutorando do Programa de Pós-graduaçao em Filosofia da Universidade de São Paulo.
Publicado
2012-11-19
Como Citar
de Lima (USP), A. K. (2012). Averróis e a natureza do intelecto material no Grande comentário ao De Anima de Aristóteles, Livro III, comentário 5. Intuitio, 5(2), 120-139. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/7629
Seção
Artigos