Da ciência nascente à instituição do Estado Civil em Thomas Hobbes

  • Evandro Jose Machado (UNIOESTE) UNIOESTE
Palavras-chave: Ciência nascente, movimento, instituição do Estado civil, Thomas Hobbes

Resumo

RESUMO: A pretensão deste texto alicerça-se na demonstração e na análise teórica do surgimento da ciência nascente do século XVII com Galileu Galilei e o seu posterior legado à filosofia política de Thomas Hobbes, pontualmente no que concerne à instituição do Estado civil. A estrutura materialista e o movimento dos corpos configuram-se como grandes legados ao pensamento do filósofo político inglês. É frente esta constatação que entendemos que todo corpo existe para o movimento e a sua função, especialmente do corpo humano, é não deixar este movimento paralisar. Para dar continuidade a seu movimento, o corpo humano deve e pode agir de forma totalmente livre e descomprometido com os outros corpos. Todavia, os outros corpos humanos também procederão desta maneira, o que se configurará em uma situação generalizada de guerra. A única maneira de frear esta situação baseada no medo e na esperança particular é a instauração do Estado civil como corpo artificial capaz de manter o movimento vital de cada súdito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evandro Jose Machado (UNIOESTE), UNIOESTE
Ciências Humanas Ética e Filosofia Política
Publicado
2010-11-27
Como Citar
Machado (UNIOESTE), E. J. (2010). Da ciência nascente à instituição do Estado Civil em Thomas Hobbes. Intuitio, 3(2), 73-89. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/7625
Seção
Artigos