O problema do conceito em Nietzsche: uma perspectiva estética

  • Felipe Szyszka Karasek (PUCRS) PUCRS - Bolsista CNPq
Palavras-chave: Conceito, Estética, Perspectiva, Socratismo, Nietzsche

Resumo

O objetivo desse estudo é apresentar que a contraposição entre a arte trágica e a racionalidade conceitual pode possuir dois sentidos principais para Nietzsche. O primeiro é a subordinação do poeta ao teórico, ao pensador racional, assim como a classificação da tragédia como irracional, através do socratismo estético. O segundo sentido estaria focado na exaltação da tragédia como uma atividade que proporciona o acesso às questões fundamentais da existência, fundamentando-se como um antídoto à racionalidade conceitual. Na interpretação nietzschiana, o socratismo pode ser entendido como uma metafísica racional, mas incapaz de expressar o mundo em sua tragicidade, pela prevalência que concede à existência de uma verdade em detrimento da ilusão, ou ainda pela oposição que estabelece entre a essência e a aparência. A denúncia de Nietzsche está fundamentada no sentido de que na arte a experiência da verdade pode se encontrar ligada ao conceito de beleza, que é uma ilusão, uma aparência, uma subjetividade, enquanto que a metafísica socrática racional afirma a crença na virtude do saber.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-10-24
Como Citar
Karasek (PUCRS), F. S. (2010). O problema do conceito em Nietzsche: uma perspectiva estética. Intuitio, 3(2), 90-99. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/7235
Seção
Artigos