A imagem do brasileiro do ponto de vista de um imigrante da Europa: uma análise fenomenológica a partir de Vilém Flusser

Palavras-chave: imigrante. Estrangeiro. Identidade. Brasileiro. Fenomenologia.

Resumo

Vilém-Flusser emigrou da Europa para o Brasil. Trinta anos depois, sentindo-se brasileiro, ele deixou o Brasil e foi para a Europa, atestando sua permanente condição estrangeira. Este ensaio pretende ser uma descrição fenomenológica da natureza e dos habitantes do Brasil do ponto de vista de um imigrante. Nosso objetivo é analisar o significado de ser brasileiro e estar no Brasil de acordo com a Fenomenologia do Brasileiro de Flusser. Como imigrante, Flusser não conseguia se envolver completamente na realidade brasileira. Apesar de se sentir desorientado e confuso, Flusser sempre procurou sua identidade. Mas, devido ao seu diagnóstico superficial da natureza e dos habitantes do país, sua análise fenomenológica está, em parte, comprometida. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERNARDO, Gustavo; GULDIN, Rainer. O homem sem chão: a biografia de Vilém Flusser. São Paulo: Annablume, 2017.

DOMINGUES, Ivan. Filosofia no Brasil: legados e perspectivas – Ensaios metafilosóficos. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

FLUSSER, Vilém. Fenomenologia do brasileiro: em busca de um novo homem. Rio de Janeiro: Eduerj, 1998.

FLUSSER, Vilém. Ficções filosóficas. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: 1998.

FLUSSER, Vilém. Da Religiosidade: a literatura e o senso de realidade. São Paulo: Escrituras Editora: 2002.

FLUSSER, Vilém. Bodenlos: uma autobiografia filosófica. São Paulo: Annablume, 2007.

FLUSSER, Vilém. Natural:mente: vários acessos ao significado de natureza. São Paulo: Annablume, 2011.

Publicado
2019-12-18
Como Citar
Tauchen, J. I. (2019). A imagem do brasileiro do ponto de vista de um imigrante da Europa: uma análise fenomenológica a partir de Vilém Flusser. Intuitio, 12(2), e34251. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2019.2.34251