A estética kantiana: o belo, o sublime e a arte

  • Julie Christie Damasceno Leal Universidade Federal do Pará/Mestranda em Filosofia
Palavras-chave: Estética, Belo, Sublime.

Resumo

O presente artigo tem por finalidade investigar a estética kantiana, mais especificamente no que se refere à questão do belo, a presença do sublime na arte, a relação existente entre arte, liberdade e natureza, assim como também, a analogia entre gênio e natureza. Compreende-se a importância das conceituações estéticas kantianas como indispensáveis para se abordar a questão da arte, sobretudo porque o filósofo alemão sempre buscou relacionar a arte e as suas diversas manifestações à vida do homem. Para tanto, utilizar-se-á os textos kantianos Crítica da faculdade do juízo e Observaciones sobre el sentimiento de lo bello y lo sublime, além de textos de comentadores, a exemplo de Deleuze e Terra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENJAMIN, Walter. “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade”. In: Magia e Técnica, arte e política - ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas, volume I, 2ª edição, São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

DELEUZE, Gilles. A filosofia crítica de Kant. Tradução de Germiniano Franco. Lisboa/Portugal. Edições 70. 1963.

_______, A ideia de gênese estética em Kant, 1963. Revue d'esthétique, v. XVI, nº 2, abril-junho, Paris, PUF, 1963, pp. 113-136.

KANT, Immnuel. Crítica da faculdade do juízo. Tradução de Valério Rohden e Antônio Marques. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

_______, Observaciones sobre el sentimiento de lo bello y lo sublime. Edición bilingüe alemán-español. Traducción, estudio preliminar, notas e índice analítico Dulce María Granja. Madrid, FCE, Universidad Autónoma Metropolitana Iztapalapa, Universidad Nacional Autónoma de México, 2005.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da Filosofia: de Spinoza a Kant. Tradução de Ivo Storniolo. v. 4. São Paulo: Paulus, 2005.

TERRA, R. “Entre as poéticas prescritivas e as estéticas filosóficas” In: Passagens – estudos sobre a filosofia de Kant. Rio de Janeiro: UFRJ, 2003.

Publicado
2015-12-01
Como Citar
Leal, J. C. D. (2015). A estética kantiana: o belo, o sublime e a arte. Intuitio, 8(2), 146-158. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2015.2.18840
Seção
Varia