Antropologia filosófica: um paralelo entre o pensamento heideggeriano e scheleriano em busca do ser do homem

  • leila klaus
Palavras-chave: Palavras-chave, Antropologia filosófica. Heidegger. Ontologia. Scheler.

Resumo

O objetivo do trabalho é comparar os pensamentos de Heidegger e de Scheler sobre a questão ontológica do homem. Para tal, apresenta-se como pano de fundo o mundo na qual o homem já sempre se encontra. As principais obras aqui exploradas são Ser e Tempo de Heidegger e A Posição do Homem no Cosmos de Scheler. Faz-se essencial no desenvolvimento do objetivo supracitado verificar o posicionamento de Heidegger em relação ao pensamento antropológico no interior de sua obra Ser e Tempo. Além disso, é fundamental mostrar como a antropologia filosófica constituiu a meta principal nos escritos de Scheler, com a introdução da pessoa. Toda essa análise tem como justificativa apresentar a situação da antropologia filosófica no século XX, que tenta encontrar um lugar seguro no interior da filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Partes I e II. Marcia Sá Cavalcante Schuback. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

HEIDEGGER, M. Sein und Zeit. Tübingen: Max Niemeye Verlag, 2006.

HEIDEGGER, M. Kant y el Problema de la Metafísica. México: Fondo de Cultura Econômica, 1996.

SCHELER, M. A Posição do Homem no Cosmos. Trad. Marco Antônio Casanova. Rio de janeiro: Forense Universitária, 2003.

SCHELER, M. Die Stellung des Menschen im Kosmos. Darmstadt: Otto Reichl Verlag, 1928.

SCHELER, M. Ética. Trad. Hilario Rodrígues Sanz. Madrid: Caparrós, 2001.

SCHELER, M. Essência y Formas de la Simpatía. Trad. José Gaos. Buenos Aires: Losada, 2004.

Demais obras

CUSINATO, G. Alcuni elementi per un’ontologiadella persona a partire da Max Scheler. Milano: Vita e Pensiero, 2009.

HAUGLAND, J. Heidegger on Being a Person in Noûs, Vol. 16, No. 1, 1982 A. P. A. Western Division Meetings (Mar.1982), pp. 15-26.

HUSSERL, E. Ideias para uma fenomenologia pura e para uma filosofia fenomenológica. Trad. Márcio Suzuki. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2006.

KANT, I. Crítica da Razão Pura. Trad. Valerio Rohden e Udo Baldur Moosburger. São Paulo: Nova Cultura Ltda, 1999.

PINTOR RAMOS, A. El Humanismo de Max Scheler. Madri: La Editorial Catolica, 1978.

SCHNÄDELBACH, H. La Filosofia en Alemania, 1831-1933. Madrid: Catedra, 1991.

STEIN, E. Antropologia filosófica – Questões Epistemológicas. Ijuí: Unijuí, 2006.

TUGENDHAT, E. Antropologia como filosofia primeira. In: OLIVEIRA, Nythamar de; SOUZA, Draiton Gonzaga de (Orgs.). Hermenêutica e filosofia primeira. Ijuí: Unijuí, 2006.

Publicado
2015-12-03
Como Citar
klaus, leila. (2015). Antropologia filosófica: um paralelo entre o pensamento heideggeriano e scheleriano em busca do ser do homem. Intuitio, 8(2), 128-145. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2015.2.18508
Seção
Varia