A filosofia da mente de Platão e a imortalidade da mente: um dualismo substancial

  • Márcio Francisco Rodrigues (UNISINOS) Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Palavras-chave: Filosofia da mente, dualismo substancial, Platão, ontologia, epistemologia

Resumo

Este ensaio de filosofia tem como objetivo apresentar o que se entende por dualismo substancial em filosofia da mente. Para tanto, utilizarei a teoria filosófica do “primeiro” dualista sobre o caráter do mental de que se tem notícia na história da filosofia, Platão. Inicialmente, apresento a filosofia da mente e suas concepções basais para introduzir o que se entende por dualista nesta área e posteriormente adentrar em uma explicação mais profunda sobre o dualismo substancial. Após, apresento os principais aspectos da teoria da mente de Platão, demonstrando por que ela é um exemplo desse tipo de dualismo substancial e analiso um dos argumentos platônicos em favor da imortalidade da alma, exposto na obra A república, como exemplo, para mostrar que ele não é capaz de estabelecer o que propõe. Por fim, esboço algumas considerações finais ao retomar os principais aspectos analisados no decorrer deste ensaio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcio Francisco Rodrigues (UNISINOS), Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Graduado em Filosofia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) - 2012 e Mestrando em Filosofia, pela mesma instituição (bolsista Prosup/Capes). Atuou como jornalista registro nº : 15689 em jornais impressos como diagramador, repórter e colunista. Participou dos projetos de pesquisa "Onde se aprende a alfabetizar? Um estudo sobre a formação de alfabetizadoras em Cursos de Pedagogia"(CNPq) e "A produção de um modelo de docência: um estudo sobre literatura de formação de professores" (CNPq), na modalidade Pesquisador IC PROBIC-FAPERGS, orientado pelo Prof. Dr. Luís Henrique Sommer. Atualmente pesquisa nas áreas das ciências cognitivas, filosofia da mente e filosofia política.

Referências

Referências

CHURCHLAND, Paul M. Matéria e consciência: uma introdução contemporânea à filosofia da mente. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

COR: FENÔMENO ÓTICO. Universidade Federal do Pará, PR, Abr. 2009. Disponível em:< http://www.ufpa.br/dicas/htm/htm-cor4.htm.>. Acesso em 28 jan. 2013.

COSTA, Claudio. Filosofia da mente. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

JOHN, Heil. Filosofia da mente: uma introdução contemporânea. Porto Alegre: Instituto Piaget, 1998.

MASLIN, K. T. Introdução a filosofia da mente. 2. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

MATTHEWS, Eric. Mente: conceitos-chave em filosofia. Porto Alegre: Artmed, 2007.

PLATÃO. Phaedro, 80ª-b. In: Hamilton, E. and Cairns. Eds. The colletcted Dialogues of Plato, Princeton, Princeton University press.

_____. A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001.

RYLE, Gilbert. Introdução à psicologia: o conceito de espírito, The concept of mind. Lisboa: Moraes Editores, 1970.

TEIXEIRA, João de Fernandes. Como ler filosofia da mente. São Paulo: Paulus, 2008.

_____. Filosofia do cérebro. São Paulo: Paulus, 2012.

Publicado
2014-11-18
Como Citar
Rodrigues (UNISINOS), M. F. (2014). A filosofia da mente de Platão e a imortalidade da mente: um dualismo substancial. Intuitio, 7(2), 89-103. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2014.2.17197
Seção
Artigos