A ética em Michel Foucault: do cuidado de si à estética da existência

  • Bruno Abilio Galvão (UFES) Universidade Federal do Espírito Santo
Palavras-chave: Cuidado de si. Estética da existência. Foucault. Subjetividade.

Resumo

A ética do “cuidado de si” consiste em um conjunto de regras de existência que o sujeito dá a si mesmo promovendo, segundo sua vontade e desejo, uma forma ou estilo de vida culminando em uma “estética da existência”. O cuidado de si não consiste em uma ética em que o sujeito se isola do mundo, mas sim retorna para si mesmo para depois agir. Portanto, o objetivo do artigo é compreender e expor a concepção ética de Michel Foucault referente ao “cuidado de si” e sua culminância na vida compreendida como obra de arte denominada de “estética da existência”. A metodologia utilizada é a de pesquisa bibliográfica pautada nos estudos de Foucault e de alguns estudiosos de seu pensamento que abordam o tema. A “estética da existência”, que deriva de um processo de trabalho sobre si estabelecido pelo sujeito, é de fundamental importância de ser pensado, pois, ao constituir estilos diferenciados de vida, promove o surgimento de focos de resistência aos mecanismos de poder e dominação que têm como objetivo normalizar e padronizar os modos de vida dos sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Abilio Galvão (UFES), Universidade Federal do Espírito Santo
Filosofia Contemporânea

Referências

BOLSONI. Betânia Vicensi. O cuidado de si e o corpo em Michel Foucault: perspectivas para uma educação corporal não instrumentalizadora. In: IX ANPEO SUL 2012: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 2012, Caxias do Sul. Disponível em <http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/1577/920>. Acesso em 10/12/2013.

COSTA, Denise Magalhães da. O Si - Mesmo e a Singularidade da Presença. 2007. Dissertação (Mestrado em Filosofia). Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007. Disponível em acesso em 13/08/2013.

DELEUZE, Gilles. Foucault. São Paulo: Brasiliense. 2005.

DESCARTES, René. Meditações. São Paulo: Martin Claret. 2008

FOUCAULT, Michel. A Hermenêutica do Sujeito. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes. 2006.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Rio de Janeiro. Vozes. 2007.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo. Atlas. 1991.

GROS, Frédéric. O Cuidado de Si em Michel Foucault. In: RAGO, Margareth (Org.); VEIGA-NETO, Alfredo (Org.). Figuras de Foucault. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica. 2008.

HEIDEGGER, Martim. Introdução à metafísica. 3ª ed. Rio de Janeiro. Tempo brasileiro,1987.

PESSOA, Fernando. A vida como obra de arte. S/D. disponível em <<http://secult.es.gov.br/_midias/pdf/2223-4a64ac4b80cc9.pdf>>. Acesso em 10/12/2013.

PESSOA, Fernando Mendes. Entre pensar e ser, Heidegger e Parmênides. Anais de Filosofia Clássica, Rio de Janeiro, ano 1, vol.1, nº 1, 2007. Disponível em <http://www.ifcs.ufrj.br/~afc/2007/pessoa.pdf> Acesso em: 28/10/2013.

PLATÃO. Diálogos. Pará: Universidade Federal do Pará. 1975.

PLATÃO. Apologia de Sócrates. Pará de Minas. Virtual Books Online M&M Editores LTDA. 2003

SILVA, Stela Maris da. A vida como obra de arte. Revista Científica FAP, Curitiba, ano2, vol. 2, janeiro – dezembro 2007. Disponível em: < http://www.fap.pr.gov.br/arquivos/File/RevistaCientifica2/stelamaris.pdf> Acesso em 27/10/2013.

Publicado
2014-06-13
Como Citar
Galvão (UFES), B. A. (2014). A ética em Michel Foucault: do cuidado de si à estética da existência. Intuitio, 7(1), 157-168. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2014.1.17068
Seção
Artigos