Agência epistêmica de Grupos – Conhecimento, interesse e racionalidade

  • José Leonardo Annunziato Ruivo (PUCRS) PUCRS
Palavras-chave: Epistemologia Social, Agência Epistêmica, Conhecimento, Racionalidade

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo investigar a dimensão social do conhecimento a partir do enfoque analítico. Podemos marcar tal programa de pesquisa a partir de duas condições: (i) investigar o impacto das práticas sociais na aquisição de conhecimento em continuidade com a epistemologia tradicional; (ii) visando a infiltração da vida prática sobre o conhecimento. Alvin Goldman em seu livro Knowledge in a Social World (1999) lançou as bases desse campo de investigação. Contudo, tal projeto vinculava-se a agentes epistêmicos individuais. Nesse sentido, em se tratando de grupos, buscaremos responder aos seguintes questionamentos: a estrutura institucional dos grupos pode afetar a performance epistêmica? E, em caso positivo, como? Nosso percurso iniciará com o dilema discursivo a fim de montarmos o problema. A seguir analisaremos duas respostas possíveis: uma tendo como meta o enfoque na racionalidade das instituições e, outra, visando o conhecimento produzido pelas mesmas. Por fim discutiremos algumas comparações entre o trabalho de Christian List (2011) e Kevin Zollman (2011) sobre a relação entre organização institucional dos grupos e a influência dessa no desenvolvimento de metas epistêmicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Leonardo Annunziato Ruivo (PUCRS), PUCRS
M
Publicado
2013-06-16
Como Citar
Annunziato Ruivo (PUCRS), J. L. (2013). Agência epistêmica de Grupos – Conhecimento, interesse e racionalidade. Intuitio, 6(1), 65-78. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/12825
Seção
Artigos