O papel da linguagem na antropologia filosófica de Tugendhat

  • Debora Fontoura de Oliveira PUCRS

Resumo

Ernst Tugendhat, em alguns de seus trabalhos, defende que qualquer questionamento filosófico tem como base a pergunta “o que é o homem?”, ou melhor, “o que somos como seres humanos?”. Por esta razão, ele propõe que a Antropologia deve assumir o papel de uma Filosofia Primeira. Além disso, destaca a linguagem como um elemento importante para compreender o ser humano. Considerando isso, este artigo tem como objetivo expor uma interpretação acerca do papel da linguagem na Antropologia de Tugendhat. Para isso, na primeira parte do artigo será apresentada a tese de Tugendhat encontrada em seu texto “Antropologia como Filosofia Primeira”, para na segunda parte diferenciar a Antropologia Filosófica da Antropologia Empírica, na tentativa de explicar o que seria a concepção de Antropologia desse filósofo. Ao fim, busca-se fazer algumas observações sobre o papel da linguagem para a Antropologia. Pretende-se, a partir disso, destacar a ênfase que Tugendhat dá ao método de análise da linguagem, através do qual seria possível fazer uma investigação acerca da estrutura do entendimento humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-11-19
Como Citar
de Oliveira, D. F. (2012). O papel da linguagem na antropologia filosófica de Tugendhat. Intuitio, 5(2), 62-74. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/view/12647
Seção
Dossiê