[1]
W. Heuer e V. Liebel, “Amor Mundi – atualidade e recepção da obra de Hannah Arendt”, Estud. Ibero-Am. (Online), vol. 43, nº 3, p. 500-503, dez. 2017.