[1]
G. D. Corte, “A legitimidade da lei discriminatória: representações da família na legislação trabalhista argentina”, Estud. Ibero-Am. (Online), vol. 24, nº 2, p. 113-142, dez. 1998.