Tradição religiosa e juventude evangélica - 1990-2008: "choque de gerações"?

  • Evguenia Fediakova
Palavras-chave: Evangélicos, Cidadania cultural, Mudança de gerações

Resumo

As igrejas evangélicas no Chile pertenciam historicamente a uma categoria religiosa marginal e discriminada pela cultura católica dominante. Sentindo-se repudiados pela sociedade, os evangélicos chilenos acabaram por elaborar “a identidade de resistência”, ou seja, o repúdio às normas existentes e “exclusão dos discriminadores pelos discriminados”. No entanto, durante os últimos 20 anos, novas gerações de evangélicos estão desafiando as autoridades e as tradicionais relações de poder de suas igrejas, elaborando novas formas de participação civil mudando a “identidade de resistência” de seus pais para a “identidade de projeto”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evguenia Fediakova
Ph.D. en Ciencias Políticas, investigadora del Instituto de Estudios Avanzados, Universidad de Santiago de Chile. . La autora expresa su profundo agradecimiento al Dr. C. Parker por su valiosa colaboración y comentarios que ha hecho en el transcurso de redacción. La autora expresa también al profesor Claudio Peralta Castillo, por su importante apoyo técnico y gráfico.
Publicado
2010-12-31
Como Citar
Fediakova, E. (2010). Tradição religiosa e juventude evangélica - 1990-2008: "choque de gerações"?. Estudos Ibero-Americanos, 36(1). https://doi.org/10.15448/1980-864X.2010.1.7855
Seção
Artigos