O conceito Segunda independência no pensamento chileno e argentino dos séculos XIX e XX: variações de uma estratégia para alcançá-la, quatro reflexões e uma proposta

  • Javier Pinedo Universidad de Talca
Palavras-chave: Pensamento na América Latina, Segunda independência, Bicentenário

Resumo

O artigo, através de quatro reflexões, analisa a história, a aplicação e o significado do conceito de “segunda independência”, desde seu início nos pensadores românticos do século XIX (Esteban Echeverría, José Victorino Lastarria, Francisco Bilbao), mais tarde com José Martí, que o consolida definitivamente, e terminando no Chile dos anos 60, com aquilo que foi estabelecido por Salvador Allende. Por último, se analisa a situação atual e qual deveria ser sua vigência no futuro, às vésperas do Bicentenário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Javier Pinedo, Universidad de Talca
Doctor en Literatura, Profesor-investigador, Instituto de Estudios Humanísticos de la Universidad de Talca, Chile. Proyecto de investigación: "Ensayo literario, ciencias sociales, pensamiento político, sensibilidades, y su relación con las redes intelectuales, en los (largos) años 60 en Chile: 1958-1973”, financiado por Fondecyt Chile, con el número 1030097.
Publicado
2009-10-06
Como Citar
Pinedo, J. (2009). O conceito Segunda independência no pensamento chileno e argentino dos séculos XIX e XX: variações de uma estratégia para alcançá-la, quatro reflexões e uma proposta. Estudos Ibero-Americanos, 35(2). https://doi.org/10.15448/1980-864X.2009.2.5591
Seção
Artigos