O SAGRADO NA OBRA DE ANTÔNIO BANDEIRA

  • Almerinda da Silva Lopes

Resumo

Ele é considerado como um dos primeiros artistas a usar a Abstração Informal no Brasil, depois de seu primeiro período de participar na segunda Escola de Paris (1946-1951); no entanto, a produção artística deste artista foi mantida em trânsito permanente entre o figurativo e o ramo não geométrico da abstração e entre a abstração informal ea abstração geométrica. E diferentemente de outros seguidores do informalismo, Antônio Bandeira continuou dando títulos de suas obras, principalmente para as árvores e as catedrais, nas quais ele faz singularidades míticas e religiosas evidentes. Em especial através das catedrais, ele se aventura em uma espécie de revisitação de temas semelhantes aos de Paul Klee, Mondrian e Pollock, que são reprocessados, recodificados e atualizados por ele.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1997-12-31
Como Citar
Lopes, A. da S. (1997). O SAGRADO NA OBRA DE ANTÔNIO BANDEIRA. Estudos Ibero-Americanos, 23(2), 71-82. https://doi.org/10.15448/1980-864X.1997.2.28275
Seção
Artigos