A cor da festa — cooptação e resistência: espaços de construção da cidadania negra no carnaval baiano

  • Paulo Miguez
Palavras-chave: Carnaval, Cultura, Etnicidade

Resumo

Ancorado num repertório cultural de matriz africana, o carnaval baiano sempre se mostrou segmentado do ponto de vista socioétnico-cultural, refletindo a sistemática intolerância racial e cultural das elites locais. Oscilando entre a cooptação e a exclusão, a participação negra na festa sempre recusou, entretanto, a idéia de uma inversão ou anulação das desigualdades cotidianas, dramatizando, ao contrário, o desejo desta igualdade e o reconhecimento de que ela não existe.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1999-12-31
Como Citar
Miguez, P. (1999). A cor da festa — cooptação e resistência: espaços de construção da cidadania negra no carnaval baiano. Estudos Ibero-Americanos, 25(1), 161-170. https://doi.org/10.15448/1980-864X.1999.1.25566
Seção
Artigos