Mortes no mar, dor na terra. Brasileiros atingidos pelo ataque do submarino alemão U-507 (agosto de 1942)

  • Jorge Ferreira Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Brasil na Segunda Guerra Mundial, Submarino alemão U-507, Afundamento de navios brasileiros

Resumo

Desde fevereiro de 1942, navios mercantes brasileiros eram torpedeados por submarinos alemães. No entanto, com o rompimento de relações diplomáticas do Brasil com a Alemanha e a Itália, o governo nazista tomou a decisão de retaliar o governo Vargas. Para o litoral brasileiro foi enviado o submarino U-507. Em agosto daquele ano, em apenas três dias, cinco navios brasileiros foram afundados, resultando na morte de centenas de homens, mulheres e crianças. O artigo tem por objetivo conhecer, ainda que parcialmente, o sofrimento dos brasileiros que, a bordo dos navios, sobreviveram aos ataques do submarino alemão, a dor daqueles que perderam seus familiares e as repercussões da agressão militar alemã na sociedade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Ferreira, Universidade Federal Fluminense
Professor Titular de História do Brasil Republicano na Universidade Federal Fluminense, Pesquisador I do CNPq e da FAPERJ. Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo em 1996.

Referências

BARONE, João. 1942: o Brasil e sua guerra quase desconhecida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013.

BARROS, Orlando de. A guerra dos artistas. Dois episódios de história brasileira durante a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: E-papers, 2010.

LOCHERY, Neill. Brasil: os frutos da guerra. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2015.

MONTEIRO, Marcelo. U-507. O submarino que afundou o Brasil na Segunda Guerra Mundial. 2. ed. Porto Alegre: Publicato, 2013.

MOURA, Gerson. Neutralidade dependente: o caso do Brasil, 1939-42. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 6, n. 12, p. 177-189, 1993.

SANDER, Roberto. O Brasil na mira de Hitler. A história do afundamento de navios brasileiros pelos nazistas. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2007.

VISENTINI, Paulo Fagundes. Relações exteriores do Brasil II (1930-1964). O nacionalismo, da Era Vargas à Política Externa Independente. Petrópolis: Vozes, 2009.

Fontes

Agressão – Documentário dos fatos que levaram o Brasil à guerra. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1943.

A Noite. Rio de Janeiro, 20 de agosto e 1942.

______. Rio de Janeiro, 21 de agosto de 1942.

Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 22 de agosto de 1942.

Diário Carioca. Rio de Janeiro, 18 de agosto de 1942.

______. Rio de Janeiro, 19 de agosto de 1942.

Diário de Notícias. Rio de Janeiro, 13 de março de 1942.

______. Rio de Janeiro, 20 de agosto de 1942.

______. Rio de Janeiro, 22 de agosto de 1942.

______. Rio de Janeiro, 30 de agosto de 1942.

Gazeta de Notícias. Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1942.

O Jornal. Rio de Janeiro, 20 de agosto de 1942.

Publicado
2017-06-05
Como Citar
Ferreira, J. (2017). Mortes no mar, dor na terra. Brasileiros atingidos pelo ataque do submarino alemão U-507 (agosto de 1942). Estudos Ibero-Americanos, 43(2), 275-288. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2017.2.24833
Seção
Dossiê: História, cotidiano e memória social: a vida comum sob as ditaduras no século XX