Estado, desenvolvimento e crise no pensamento de Ignácio Rangel

  • Fernando Antonio Faria
Palavras-chave: Pensamento econômico, Dualidade básica, Ignácio Rangel

Resumo

Ignácio Rangel buscou compreender a universalidade e a especificidade do processo histórico brasileiro como constituído por quatro estádios sucessivos de dualidades. Em cada uma destas etapas comportava duas formações econômicas dominantes, uma situada no polo interno (agricultura) e a outra no polo externo (comercio, serviços, indústria, governo) da economia. O artigo propele-se a analisar a visão rangeliana do trinômio estado-desenvolvimento-crise.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2000-12-31
Como Citar
Faria, F. A. (2000). Estado, desenvolvimento e crise no pensamento de Ignácio Rangel. Estudos Ibero-Americanos, 26(2), 37-56. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2000.2.24772
Seção
Artigos