A interpretação étnica na Arqueologia dos caçadores-coletores da região do Prata

  • Klaus Hilbert Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, RS
Palavras-chave: Identidade étnica, Arqueologia, Sociedades de caçadores-coletores

Resumo

Durante o século XIX, os índios Charrua e Minuano participaram ativamente da fixação das fronteiras nacionais na região do Prata. A consolidação dos estados nacionais transformou estes grupos de caçadores-coletores em elementos sociais considerados fora-da-lei, traidores e rebeldes. Somente após de seu extermínio, os Charrua e Minuano foram incorporados à identidade cultural das populações atuais e tornaram-se símbolo da resistência e da liberdade da população da Campanha.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2001-12-31
Como Citar
Hilbert, K. (2001). A interpretação étnica na Arqueologia dos caçadores-coletores da região do Prata. Estudos Ibero-Americanos, 27(2), 103-119. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2001.2.24436
Seção
Artigos