A direita radical em Portugal: da Revolução dos Cravos à era da internet

  • Fábio Chang de Almeida UFRGS
Palavras-chave: direita radical, extrema direita, Portugal.

Resumo

O presente artigo busca revisitar o desenvolvimento da direita radical em Portugal, desde a queda do regime autoritário (1974) até a era da internet, com ênfase no período entre os anos de 1984 e 2012. A análise abordou dois eixos fundamentais: a criação de organizações culturais e políticas de direita radical e a organização de grupos violentos de conotação racista e xenofóbica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Chang de Almeida, UFRGS
Graduado em História pela Universidade Luterana do Brasil. Graduado em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Doutor em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (com período de doutorado-sanduíche na Universidade de Lisboa). Investigador Visitante Júnior no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Referências

Almeida, Fábio Chang de. A "Nova" Extrema-Direita: o caráter grupuscular das organizações neofascistas em Portugal e na Argentina. In: Locus (UFJF) - Revista de História (periódico do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Juiz de Fora), v. 18, 2012, pp. 187-208.

Almeida, Fábio Chang de. A serpente na rede: extrema-direita, neofascismo e internet na Argentina. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História. Porto Alegre: UFRGS, 2008.

Almeida, Fábio Chang de. Neofascismo, Internet e História do Tempo Presente. In: Silva, Michel Goulart, e Sousa, Fernando Pontes de (orgs.). Ditadura, repressão e conservadorismo. Florianópolis: Editora da UFSC, 2011-a.

Almeida, Fábio Chang de. O Historiador e as Fontes Digitais: uma visão acerca da internet como fonte primária para pesquisas históricas. Aedos – Revista do Corpo Discente do Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS. n. 8, v. 3, Porto Alegre, janeiro - junho de 2011-b.

Almeida, Fábio Chang de, e Caldeira Neto, Odilon. Neointegralismo e novas mídias: uma análise sobre a "Ação dos Blogs Integralistas". In: Gonçalves, Leandro Pereira, e Simões, Renata Duarte (orgs.). Entre tipos e recortes: histórias da imprensa integralista, v. 2. Guaíba: Editora Sob Medida, 2012.

Cabecinhas, Rosa. Racismo e etnicidade em Portugal: uma análise psicossociológica da homogeneização das minorias. Tese de Doutorado em Ciências da Comunicação. Universidade do Minho, Instituto de Ciências Sociais. Braga, 2002, pp. 73-74.

Centro de Documentação 25 de abril. Universidade de Coimbra. Cronologia Pulsar da Revolução. Acessado em março de 2014, http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=PulsarJulho75.

Costa, José Mourão da. O Partido Nacional Renovador na democracia portuguesa. In: Análise Social, v. XLVI (201). Lisboa: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, 2011.

Damásio, Manuel de Almeida. Contributos para a história do ensino superior em Portugal: o caso "Universidade Livre" e a evolução do ensino superior privado após o 25 de Abril. Tese de Doutoramento em História. Universidade Portucalense Infante D. Henrique – Departamento de Ciências da Educação e do Patrimônio. Porto, 2007, acessado em junho de 2012, http://hdl.handle.net/123456789/298.

Dijk, Teun van. Racismo e discurso na América Latina. São Paulo: UNESCO-Editora Contexto, 2008, p. 15.

Griffin, Roger. From slime mould to rhizome: introduction to the groupuscular right. Patterns of Prejudice. Londres, Routledge, v. 37, n. 1, 2003.

Langenbacher, Nora; Schellenberg, Britta. Introduction: An anthology about the manifestations and development of the radical right in Europe. In: Langenbacher, Nora; Schellenberg, Britta (eds.) Is Europe on the "right" path? Right-wing extremism and right-wing populism in Europe. Friedrich-Ebert-Stiftung Forum Berlin. Project "Combating right-wing extremism". Bonn: Bonner Universitäts-Buchdruckerei, 2011, acessado em janeiro de 2013, http://library.fes.de/pdf-files/do/08338.pdf.

Marchi, Riccardo. A extrema-direita portuguesa na "Rua": da transição à democracia (1976-1980). In: Locus (UFJF) - Revista de História (periódico do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Juiz de Fora), v. 18, 2012-a, pp. 168-186.

Marchi, Riccardo. At the roots of the new right-wing extremism in Portugal: the National Action Movement (1985-1991). Totalitarian Movements and Political Religions, v. 11, n. 1, março de 2010, acessado em abril de 2014, http://dx.doi.org/10.1080/14690764.2010.499670.

http://dx.doi.org/10.1080/14690764.2010.499670

Marchi, Riccardo. A direita radical em Coimbra (1945-1974). Análise Social, v. XLIII (3º), Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, 2008.

Marchi, Riccardo. As direitas radicais no Estado Novo (1945-1974). Ler História, n. 57, ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, Lisboa, 2009-a.

Marchi, Riccardo. Folhas ultras: as idéias da direita radical portuguesa (1939-1950). Lisboa: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, 2009-b.

Marchi, Riccardo. Império, Nação, Revolução: as direitas radicais portuguesas no fim do Estado Novo (1959-1974). Alfragide: Texto, 2009-c.

MARCHI, Riccardo. The Portuguese radical right in the democratic period. In: GODIN, Emmanuel; JENKINS, Brian; e MAMMONE, Andrea (eds). Mapping the Extreme Right in Contemporary Europe: From Local to Transnational. Nova Iorque: Routledge, 2012-b.

Medina, João. Salazar e os fascistas. Lisboa: Livraria Bertrand, 1978.

Minkenberg, Michael. The radical right in Europe today: trends and patterns in East and West. In: Langenbacher, Nora, e Schellenberg, Britta (eds.) Is Europe on the "right" path? Right-wing extremism and right-wing populism in Europe. Friedrich-Ebert-Stiftung Forum Berlin. Project "Combating right-wing extremism". Bonn: Bonner Universitäts-Buchdruckerei, 2011, p. 38, acessado em janeiro de 2013, http://library.fes.de/pdf-files/do/08338.pdf.

Pinto, António Costa. "Caos e ordem": Rolão Preto, Salazar e o apelo carismático no Portugal autoritário. In: Histórias da política autoritária: integralismos, nacional sindicalismo, nazismo, fascismos. Silva, Giselda Brito et al. (orgs). Recife: UFRPE, 2010.

Pinto, António Costa. O legado do autoritarismo e a transição portuguesa para a democracia, 1974-2004. In: Loff, Manuel, e Pereira, Maria da Conceição Meireles. (coords.) Portugal, 30 anos de democracia (1974-2004). Porto: UP, 2006.

Pinto, António Costa. Os camisas azuis: ideologia, elites e movimentos fascistas em Portugal (1914 – 1945). Lisboa: Editorial Estampa, 1994.

Sabino, Catarina. et al. The making of policies of immigration control in Portugal. Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações. Instituto Superior de Economia e Gestão. Universidade Técnica de Lisboa, 2010, acessado em janeiro de 2012, http://pascal.iseg.utl.pt/~socius/publicacoes/wp/WP_2_2010.pdf.

Scirica, Elena. Educación y guerra contrarrevolucionaria: una propuesta de Ciudad Católica-Verbo. Clio & Asociados: La Historia Ense-ada. n. 11. Facultad de Humanidades y Ciencias. UNL: Santa Fe, Argentina, 2007.

ZÚQUETE, José Pedro. Novos tempos, novos ventos? A extrema-direita europeia e o Islão. Análise Social, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, v. XLVI, n. 201, 2011.

Publicado
2015-07-16
Como Citar
Almeida, F. C. de. (2015). A direita radical em Portugal: da Revolução dos Cravos à era da internet. Estudos Ibero-Americanos, 41(1), 98-125. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2015.1.20463