Aspectos da desordem urbana: imigrantes ibéricos e a contravenção no Rio de Janeiro republicano (1880-1930)

  • Erica Sarmiento Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Lená Medeiros de Menezes Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: imigração ibérica, contravenção, Rio de Janeiro, Primeira República.

Resumo

A imigração ibérica no Rio de Janeiro do período da Grande Imigração (1880-1930) ocupou lugar de destaque nas principais freguesias da cidade. Nos espaços populares e nas tensões cotidianas que faziam parte do cenário urbano, os espanhóis criaram assentamentos étnicos e concentraram-se em determinados ofícios e profissões, formando redes de solidariedade. Sua participação em atividades consideradas ilícitas, de caráter eminentemente popular, como o jogo do bicho, demonstra o entrosamento desses grupos com a sociedade carioca e a sua inserção e adaptação no cotidiano da cidade. Através de fontes históricas como os processos policiais e os processos de expulsão, esse estudo busca reconstruir algumas histórias de encontros e conflitos, apoio e repulsão, que envolveram os imigrantes ibéricos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRETAS, Marcos Luiz. Ordem na cidade. O exercício cotidiano da autoridade policial no Rio de Janeiro: 1907-1930. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

BROULLON ACUÑA, Esmeralda. Transculturacion narrativa y retornos migratorios. In: GONZÁLEZ MARTÍNEZ, Elda; HERNANDO MERINO, Asunción (Eds.) De ida, vuelta y doble vuelta. Nuevas perspectivas sobre emigrantes, inmigrantes y retornados en España y América. Madrid: Ediciones Polifemo, 2012, p. 235-263.

CHAZKEL, Amy. Laws of chance clandestine. Brazil ‘s clandestine lottery and the making of urban public life. New York: Duty University Press, 2011.

EDMUNDO, Luís. O Rio de Janeiro do meu tempo. Rio de Janeiro: Conquista, 1967. 5 v.

MEDEIROS, Simone. Resistência e rebeldia nas fazendas de Café de São Carlos (1880-1914). Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Universidade Federal de São Carlos, 2014.

MEIRA, Selena de Mattos. O papel da imprensa no jogo do bicho, Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 1995.

MENEZES, Lená Medeiros de. Os Indesejáveis. Protesto, crime e expulsão na Capital Federal (1890-1930). Rio de Janeiro: EdUERJ, 1996.

MENEZES, Lená Medeiros de. Portugueses no Rio de Janeiro: histórias, lugares e trajetórias. [Rio de Janeiro. Original digitado, no prelo para publicação, Editora Ephesus].

POPINIGIS, Fabiana. Proletários de Casaca: Trabalhadores do comércio carioca (1850-1911). São Paulo: Editora Unicamp, 2007.

RIBEIRO, Gladys Sabina. Cabras e pés de chumbo: os rolos do tempo. O antilusitanismo no Rio de Janeiro da República Velha. Dissertação (Mestrado, em História) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1987.

SARMIENTO, Érica. Convívio e conflito nos trópicos: portugueses e galegos no Rio de Janeiro. In: ARRUDA, Jobson; FERLINI, Vera Lúcia Amaral; MATOS, Maria Izilda Santos; SOUZA, Fernando (Coords.). De colonos a Imigrantes. I(E)migração portuguesa para o Brasil. São Paulo: Alameda, 2013, p. 119-130.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa – I. A árvore da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

Publicado
2015-07-16
Como Citar
Sarmiento, E., & Menezes, L. M. de. (2015). Aspectos da desordem urbana: imigrantes ibéricos e a contravenção no Rio de Janeiro republicano (1880-1930). Estudos Ibero-Americanos, 41(1), 164-180. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2015.1.20308