Rio Grande do Sul no nascer do século XX: Jaguarão e a fronteira brasileira pelos olhos de um padre belga

  • Beatriz Ana Loner UFPel
  • Lorena Almeida Gill UFPel

Resumo

Este artigo trata do relato do missionário Thomas Schoenaers, da ordem dos Premonstratenses sobre sua estadia no Brasil (1901-1904), em Jaguarão e seu trabalho como professor. Em sua narrativa, comenta fatos significativos sobre a cultura, hábitos, educação e transportes no estado gaúcho. Fascinado pela fauna, geologia e geografia, deixou boas descrições da região da campanha gaúcha, bem como uma visão critica sobre os negros e as relações interraciais na região, no início do século XX, tema deste artigo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Ana Loner, UFPel
Graduada em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1975), mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999). Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Pelotas.
Lorena Almeida Gill, UFPel
Graduada em História (UFPel), Mestre e Doutora em História (PUCRS) e Pós-Doutora pela Università Degli Studi di Siena, Itália. Desde 1992 é professora da Universidade Federal de Pelotas, junto ao Departamento de História e Antropologia.
Publicado
2012-12-31
Como Citar
Loner, B. A., & Gill, L. A. (2012). Rio Grande do Sul no nascer do século XX: Jaguarão e a fronteira brasileira pelos olhos de um padre belga. Estudos Ibero-Americanos. https://doi.org/10.15448/1980-864X.2012.s.12471