Caminhos do Império: A Estrada Real de Uruguaiana, uma Perspectiva Histórica

  • Pâmela Dutra Etz

Resumo

Este trabalho foi elaborado a partir da constatação da existência de vestígios materiais na estrada que vai ao interior do município e encontra-se com a atual rodovia, BR 472, UR 411. Não somente os remanescentes arqueológicos despertaram o interesse em realizar a pesquisa como também o imponente nome pelo qual era conhecido o trajeto por alguns, “estrada real”. Afinal o que eram as estradas reais? Buscou-se responder essa pergunta e ir além ao realizar a análise do motivo pelo qual, muitos caminhos antigos possuem essa denominação, o que a história tem para nos contar e quais os outros caminhos conhecidos por esse nome ou que se pode encaixar no conceito de “estrada real”. Houve o cuidado e a dedicação ao escrever sobre a história da Estrada Real de Uruguaiana, objeto principal deste trabalho, busca-se com isso esclarecer algumas confusões a respeito do adjetivo “real” que acompanha o vocábulo “estrada” revelando a história que envolve o trajeto, a localização e rota encontrada na atualidade. Durante o processo de investigação e coleta de informações e imagens que pudessem ser relevantes ao enriquecimento do trabalho foi possível a percepção das más condições em que se encontrava esse caminho quanto ao zelo, limpeza e mesmo cuidados ambientais. Não somente o aspecto material pode ser identificado como precário como também se pensou no material humano que ali residia. Como o vestígio resgatado não tem sentido por si só e possivelmente não poderia ser percebido se não houvesse um contexto sociológico envolvido, tornou-se relevante buscar uma funcionalidade para a Estrada Real de Uruguaiana depois de resgatada. E nesse ponto propõe-se o envolvimento desse caminho e toda a “bagagem” histórica que o acompanha, no desenvolvimento sócio econômico do município de Uruguaiana. Uma proposta que possibilita o incremento a economia do município, age como forma de inserção social destes que se encontram a margem do caminho vivendo em condições subumanas. O turismo é apresentado como uma possível solução para que se consiga dar funcionalidade ao objeto sem vida, mas que apresenta uma grande riqueza histórica.
Como Citar
Etz, P. D. (2009). Caminhos do Império: A Estrada Real de Uruguaiana, uma Perspectiva Histórica. Revista Da Graduação, 2(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/6054
Seção
Ciências Humanas