Inferências lingüísticas e imagéticas em interface no discurso cinematográfico: uma abordagem semântico-pragmática à luz da Teoria da Relevância

  • Stéphane Rodrigues Dias

Resumo

Tendo em vista a interface Lingüística/Comunicação, a presente pesquisa trabalha com a possibilidade de diálogo entre a análise lingüística e a linguagem cinematográfica, uma vez que esta apresenta os códigos imagético-visual e verbal em sua estrutura, caracterizando-se, assim, como forma de comunicação complexa e servindo como instrumento significativo para um estudo da inferência. De maneira mais específica, investigamos os processos inferenciais lingüísticos e imagético-visuais através de um estudo semântico-pragmático. O objetivo geral do estudo é a investigação do fenômeno inferencial através do suporte da Teoria da Relevância (Sperber & Wilson, 1995), da Teoria das Implicaturas (Grice, 1975) e da Teoria das Implicaturas Conversacionais Generalizadas (Levinson, 2000). A pesquisa contempla duas formas de comunicação atuantes no discurso cinematográfico: a que ocorre entre as personagens e a existente entre o filme e o espectador. O estudo centra-se, principalmente, nas inferências fortemente comunicadas. Dessa maneira, analisamos tanto a natureza das inferências provenientes da linguagem, da imagem e da complementaridade linguagem/imagem, como a possibilidade de explicar tais relações pelas teorias selecionadas. Para tanto, utilizamos o filme A.I. - Inteligência Artificial para uma análise ilustrativa.
Como Citar
Dias, S. R. (2009). Inferências lingüísticas e imagéticas em interface no discurso cinematográfico: uma abordagem semântico-pragmática à luz da Teoria da Relevância. Revista Da Graduação, 2(1). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/5010
Seção
Ciências Humanas