Análise da influência do tratamento <i>in vitro</i> com cafeína sobre a atividade e expressão de enzimas relacionadas com a hidrólise de nucleotídeos da adenina em cultura primária de astrócitos de ratos

  • Stefânia Konrad Richetti

Resumo

O Sistema Nervoso Central imaturo é um sistema muito suscetível às intervenções externas e alterações internas. O correto desenvolvimento deste órgão requer uma correta interação entre diversos fatores. A cafeína é uma xantina muito consumida, devido ao fato de estar presente em diversas fontes alimentares, tais como café, chá-mate, bebidas de cola e chimarrão. Esta molécula apresenta vários efeitos fisiológicos, como o aumento da vigília e a agitação. As bases bioquímicas para estes efeitos estão relacionadas com o bloqueio dos receptores de adenosina, uma molécula neuromoduladora presente no meio intra e extracelular. O ATP é um nucleotídeo envolvido em diversos processos energéticos e de sinalização e tem seus níveis extracelulares controlados por enzimas da família das ectonucleosídeo trifosfato difosfoidrolases (E-NTPDase), ectonucleotídeo pirofosfatase/fosfodiesterases (E-NPP), pela fosfatase alcalina e pela 5´-Nucleotidase, que realizam a sua degradação até adenosina. A avaliação dos efeitos da cafeína sobre a hidrólise de nucleotídeos de adenina contribui a aquisição de um maior conhecimento sobre os efeitos das xantinas sobre o sistema nervoso central, visto que o consumo destas moléculas é muito elevado. Além disto, a cafeína consegue atravessar todas as barreiras biológicas, como a hematoencefálica e a placentária, devido a sua hidrofobicidade. Desta forma, o objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos da exposição in vitro à cafeína sobre a atividade de hidrólise de nucleotídeos da adenina e a expressão das enzimas relacionadas a estas atividades enzimáticas em culturas primárias de astrócitos de ratos. Para a execução deste projeto serão realizadas culturas primárias de astrócitos de ratos que serão tratadas com cafeína nas concentrações de 0,2, 10, e 25μM. Após serão realizados ensaios enzimáticos para avaliar a atividade e expressão gênica das enzimas E-NTPDase 1, 2 e 3, 5´-Nucleotidase, e NPP 1, 2 e 3. Ao analisar os efeitos da cafeína sobre a hidrólise de nucleotídeos e expressão de ectonucleotidases em astrócitos pretende-se auxiliar no entendimento dos mecanismos que envolvem a interação neurônio-glia sob condições de intervenções no sistema purinérgico. Este trabalho proporcionará, além da produção de conhecimento, a publicação de artigos científicos e participações em congressos e eventos nacionais e internacionais.
Como Citar
Richetti, S. K. (2009). Análise da influência do tratamento <i>in vitro</i> com cafeína sobre a atividade e expressão de enzimas relacionadas com a hidrólise de nucleotídeos da adenina em cultura primária de astrócitos de ratos. Revista Da Graduação, 2(1). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/4985
Seção
Ciências Biológicas