La presencia del otro en <i>Espejos</i>, de Eduardo Galeano

  • Michele Rufino Both
Palavras-chave: Alteridade. Dialogismo. Identidade. Diferença. Narratário.

Resumo

O objetivo do presente trabalho consiste em analisar a representação do diálogo do homem pós-moderno com seu outro na obra Espejos, una historia casi universal, do autor uruguaio Eduardo Galeano. Para tal, fez-se uma investigação comparativa das micronarrativas que constituem o corpus com a base teórica consultada. O estudo buscou estabelecer um diálogo entre as teorias de Mikhail Bakhtin e dos Estudos Culturais, a partir de autores como Stuart Hall e Zygmund Bauman. As micronarrativas selecionadas constituem-se uma representação das relações do homem com o outro, mostrando como o locus narrativo do autor constrói dessa forma sua própria voz, fazendo uma crítica às relações existentes na contemporaneidade. Podemos concluir que o eu-narrativo reflete e retrata a preocupação vivida pelo autor, que é buscar-se a si mesmo através do relato de outros sujeitos.

Biografia do Autor

Michele Rufino Both
Gilbertto Keller
Como Citar
Both, M. R. (2011). La presencia del otro en <i>Espejos</i>, de Eduardo Galeano. Revista Da Graduação, 4(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/10089
Seção
Faculdade de Letras