Influência do fator de aceleração de técnicas de imagens paralelas nos exames de Ressonância Magnética para Avaliação Quantitativa de Fluxo Liquórico

  • Bruna Bressan Valentini

Resumo

O exame de Ressonância Magnética (RM) para avaliação de fluxo liquórico é realizado em casos de suspeita de alterações na dinâmica do líquido cefalorraquidiano (LCR). Dentre suas aplicações, a mais utilizada é a avaliação pré cirúrgica para derivação ventrículo peritoneal (DVP) em pacientes com Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN). É realizada uma aquisição de contraste de fase no plano do aqueduto do quarto ventrículo com sincronia cardíaca. Como é dependente do batimento cardíaco, pode levar vários minutos para ser realizada. A técnica de imagens paralelas (TIP) pode diminuir este tempo, reduzindo as etapas de codificação de fase, mas com perda na razão sinal ruído (RSR). O objetivo deste trabalho foi comparar os parâmetros quantitativos de volume crânio caudal (VCrC), volume caudo cranial (VCCr), volume resultante (VR), volume total (VT), velocidade de pico (VP) e área (A) do aqueduto entre as aquisições sem e com o fator de aceleração; analisar a RSR e a redução no tempo entre as aquisições. Um total de 25 pacientes foi analisado por dois observadores independentes. Verificou-se uma redução de 47% no tempo entre as aquisições, e uma perda na RSR na aquisição com fator de aceleração de 18% em relação à aquisição sem fator de aceleração. Os parâmetros de VCrC, VCCr, VR, VT e VP não sofreram alterações significativas entre as aquisições para os três testes estatísticos, com CCP acima de 0,88 e R2 acima de 0,784, e um máximo de dois pontos fora dos limites de Bland Altman. A área foi o parâmetro de menor correlação, com CCP abaixo de 0,89 e R2 abaixo de 0,793. A TIP pode ser utilizada na aquisição de contraste de fase, pois diminui o tempo em aproximadamente metade da aquisição sem o fator de aceleração. Apesar de diminuir a RSR, não há variações significativas nos parâmetros quantitativos.

Biografia do Autor

Bruna Bressan Valentini
Gilbertto Keller
Como Citar
Valentini, B. B. (2011). Influência do fator de aceleração de técnicas de imagens paralelas nos exames de Ressonância Magnética para Avaliação Quantitativa de Fluxo Liquórico. Revista Da Graduação, 4(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/10083
Seção
Faculdade de Física