Educação Permanente em Saúde: a experiência do serviço social com Equipes Saúde da Família

  • Eliezer Rodrigues Santos
  • Líria Maria Bettiol Lanza Universidade Estadual de Londrina
  • Brígida Gimenez Carvalho Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Educação em Saúde, Serviço Social, Formação de Recursos Humanos

Resumo

A Educação Permanente em Saúde prevê a construção de conhecimentos de forma coletiva no interior dos serviços de saúde e tem na Residência Multiprofissional em Saúde da Família potencial para a criação de momentos reflexivos. Foram realizadas oficinas de educação permanente com os profissionais de uma Unidade Saúde da Família da região norte de Londrina/PR, local em que atuou uma equipe de residentes. Esse estudo estrutura reflexões sobre a atuação do assistente social nessas oficinas, sobretudo, as discussões de caráter sociopolítico, em que, o assistente social foi facilitador. Foi realizado sob a técnica de pesquisa participante, se estendeu por dez meses e os sujeitos foram os trabalhadores da referida unidade. Infere-se nas conclusões que reflexões sociopolíticas, não têm sido realizadas com a dimensão necessária nestes serviços e que o assistente social pode contribuir para que se afirmem enquanto elementos de mudança no fazer saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-07-14
Como Citar
Santos, E. R., Lanza, L. M. B., & Carvalho, B. G. (2011). Educação Permanente em Saúde: a experiência do serviço social com Equipes Saúde da Família. Textos & Contextos (Porto Alegre), 10(1), 16 - 25. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/8341
Seção
Serviço Social: projeto ético-político e trabalho profissional