Ações Afirmativas: política de cotas raciais para o ingresso nas universidades públicas

  • Andresa Braga Pereira UNIFRA
  • Eliane Rodrigues UNIFRA
  • Rosilaine Coradini Guilherme UNIFRA
Palavras-chave: Cotas raciais, ações afirmativas, discriminação racial.

Resumo

O presente ensaio temático tem por objetivo analisar a implantação das ações afirmativas a partir da política de cotas raciais, como critério para ingresso nas universidades públicas, tendo como pressuposto o exemplo da Universidade Federal de Santa Maria /RS – UFSM. A discussão permeia os critérios de avaliação para a inclusão de negros/pardos nas instituições públicas, concebendo que há uma exclusão/discriminação da população negra no que diz respeito ao acesso à educação superior. Esta discussão torna-se pertinente no que tange aos critérios de inclusão, uma vez que a formação social e racial no Brasil perpassa pela mistura de culturas, já que a política de cotas é uma forma de garantir a inclusão social de segmentos excluídos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-12-23
Como Citar
Pereira, A. B., Rodrigues, E., & Guilherme, R. C. (2010). Ações Afirmativas: política de cotas raciais para o ingresso nas universidades públicas. Textos & Contextos (Porto Alegre), 9(2), 244 - 250. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/7621
Seção
Direitos Humanos