O trabalho e o Minotauro: as constantes metamorfoses de um conflito permanente

  • Paulo Roberto Wünsch FISUL e UCS
  • Carlos Nelson dos Reis PUCRS
Palavras-chave: Trabalho. Capitalismo. Reestruturação produtiva.

Resumo

O presente artigo objetiva destacar alguns aspectos das transformações societárias na contemporaneidade a partir da análise da crise estrutural do capitalismo do final dos anos de 1960 e início dos anos de 1970, que impactou o debate teórico a respeito da condução de formulação de política econômica bem como da organização e gestão da estrutura produtiva. Tais transformações resultaram na mudança de referencial teórico para a formulação de política econômica que passou de uma orientação teórica keynesiana para uma de recorte teórico neoliberal. Além disso, estimulou a implantação de medidas de reformulação da base produtiva em razão de seus custos de produção e financeiros reorientando o processo de acumulação. Sendo que esta realidade de globalização dos mercados e reestruturação produtiva incide objetiva e subjetivamente no mundo do trabalho, conforme se pretende demonstrar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-07-26
Como Citar
Wünsch, P. R., & dos Reis, C. N. (2010). O trabalho e o Minotauro: as constantes metamorfoses de um conflito permanente. Textos & Contextos (Porto Alegre), 9(1), 13 - 22. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/7274
Seção
Transformações societárias, trabalho e gestão participativa