Marx e a pobreza ou a influência do aumento do capital para a classe trabalhadora

Palavras-chave: Acumulação capitalista. População excedente. Teoria da pauperização. Lei tendencial.

Resumo

O artigo, inicialmente, problematiza a ampla utilização nos estudos sobre pobreza desde uma perspectiva marxista da “Lei Geral da Acumulação Capitalista”, apresentada por Marx no capítulo XXIII do Livro Primeiro de O Capital. Tais estudos parecem considerar que, nesse capítulo, o objetivo específico de Marx é discutir a questão da pobreza. Em seguida, o artigo sustenta que a rigor a Lei não consiste, como costuma ser lida, em uma “teoria da pauperização” desenvolvida por Marx. Com isso, revela, na sequência, que o seu objetivo é examinar a influência que o aumento do capital tem sobre a sorte da classe trabalhadora a partir da apresentação da lei tendencial característica da dinâmica do capitalismo. Destaca-se que na exposição realizada por Marx são colocadas em questão as condições vitais e de trabalho de forma ampla, não limitando a análise à preocupação com possíveis aumentos salariais ou melhoria da qualidade de vida como resultado de um maior acesso ao consumo no interior dessa forma de organização social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

María Fernanda Escurra, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ

Doutora em Serviço Social pelo Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGSS/UERJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Professora na Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Referências

DUAYER, M. Apresentação. In: Grundrisse. Manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011. https://doi.org/10.26512/2015.10.d.19678

ENGELS, F. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. 2. ed. São Paulo: Global Editora, 1988.

HARVEY, D. Para Entender O Capital. Livro I. São Paulo: Boitempo, 2013.

HEINRICH, M. Crítica de la economía política. Una introducción a El Capital de Marx. Madrid: Escolar y Mayo Editores, 2008. https://doi.org/10.5377/realidad.v0i121.3331

LENIN, V. El Desarrollo del Capitalismo en Rusia. Barcelona: Editorial Ariel, 1974.

MARX, K. Capítulo VI Inédito de O Capital: Resultados do Processo de Produção Imediata. São Paulo: Editora Moraes, 1985.

MARX, K. O Capital. Crítica da Economia Política: livro 1. 12 ed. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1994. V. I e II.

MARX, K. Miséria da Filosofia. 2. ed. São Paulo: Editora Martin Claret, 2008.

MARX, K. Grundrisse. Manuscritos econômicos de 1857-1858: esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, K.; ENGELS, F. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Expressão Popular, 2008. https://doi.org/10.26512/2015.10.d.19678

POSTONE, M. Tempo, trabalho e dominação social. São Paulo: Boitempo, 2014.

ROSDOLSKY, R. Génese y Estructura de El Capital de Marx (Estudios sobre los Grundrisse). 6. ed. México: Siglo XXI, 1989.

SANJUÁN, C. R. Prólogo. La nueva lectura de Marx. In: HEINRICH, Michael. Crítica de la economía política: Una introducción a El Capital de Marx. Madrid: Escolar y Mayo Editores, 2008. https://doi.org/10.5377/realidad.v0i121.3331

Publicado
2019-10-29
Como Citar
Escurra, M. F. (2019). Marx e a pobreza ou a influência do aumento do capital para a classe trabalhadora. Textos & Contextos (Porto Alegre), 18(1), 135-145. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2019.1.31472
Seção
Crise, Desigualdades e Violências