Repensando a cidadania e a justiça para a pessoa com transtorno mental: olhares a partir das teorias de Marshall e Fraser / Rethinking citizenship and justice for the person with mental disorder: perspectives from the theories by Marshall and Fraser

  • Sofia Laurentino Barbosa Pereira Universidade Federal do Piauí - UFPI
  • Simone de Jesus Guimarães Universidade Federal do Piauí
Palavras-chave: Cidadania, Justiça, Reforma Psiquiátrica, Política de Saúde Mental.

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre a construção da cidadania e a reparação das injustiças cometidas contra as pessoas com transtorno mental, a partir dos ideais da Reforma Psiquiátrica, da luta antimanicomial e da política nacional de saúde mental, e à luz das análises de T.H. Marshall e Nancy Fraser. Através de uma construção sócio histórica e teórico-crítica, buscou-se um caminho que permitisse o diálogo com teorias que trazem importantes contribuições para o debate da cidadania e da justiça, de forma a se fertilizarem mutuamente, permitindo uma reflexão ampla da temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sofia Laurentino Barbosa Pereira, Universidade Federal do Piauí - UFPI
Assistente social. Doutora em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Piauí.
Simone de Jesus Guimarães, Universidade Federal do Piauí
Assistente Social. Doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora do programa de pós-graduação em políticas públicas da Universidade Federal do Piauí.

Referências

AMARANTE, Paulo. O homem e a serpente: outras histórias para a loucura e a psiquiatria. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1996.

_______. Loucos pela vida: a trajetória da reforma psiquiátrica no Brasil. 2.ed. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1998.

_______. Teoria e crítica em saúde mental: textos selecionados. 2.ed. São Paulo: Zagadoni, 2017.

BASAGLIA, Franco (Org.) A instituição negada: relato de um hospital psiquiátrico. Tradução Heloisa Jahn. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil. O longo caminho. 3.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

DESVIAT, Manuel. A reforma psiquiátrica. Tradução Vera Ribeiro. 2.ed. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2015. (Coleção Loucura & Civilização)

FRASER, Nancy. Reenquadrando a justiça em um mundo globalizado. Lua Nova, São Paulo: CEPEC, n.77, p.11-39, 2009.

_______. Reconhecimento sem ética? Lua Nova, São Paulo: CEPEC, n.70, p.101-138, 2007.

_______. A justiça social na globalização: redistribuição, reconhecimento e participação. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 63, p.7-20, out.2002.

FRAZÃO, Iracema da Silva. "Eu acho que a pessoa doente mental pode trabalhar. Eu trabalho e não sou doente mental". O processo de reinserção da pessoa com transtorno mental no mercado de trabalho. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife: 2007.

GOMES, Tathiana M. S. De cidadão e louco... O debate sobre a cidadania do louco a partir do caso do Centro de Atenção Psicossocial. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro: 2006.

LAVALLE, Adrián G. Cidadania, igualdade e diferença. Lua Nova, São Paulo: CEDEC, n.59, p.75-94, 2003.

LIMA, Alex Myller Duarte; GONJITO, Fabiano de Souza. Questão social como problema de justiça: notas fraserianas. In: LIMA, Antonia Jesuíta; FERREIRA, Maria D'Alva M.; VIANA, Masilene M. Políticas públicas e cidadania: temas em debate. Teresina: EDUFPI, 2012, p.217-238.

LIMA, Maria J. Girão. A prática do assistente social na área da saúde mental: uma análise centrada na cidadania dos usuários. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas) - Universidade Federal do Piauí: Teresina, 2004.

Marshall, T.H. Cidadania e classe social. In: MARSHALL, T.H. Cidadania, classe social e status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967. p.57-114.

PMCid:PMC1748873

MILES, Agnes. O doente mental na sociedade contemporânea. Tradução Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

PEREIRA, Potyara A. P. Cidadania e (in)justiça social: embates teóricos e possibilidades políticas atuais. In: FREIRE, Lúcia M. B; FREIRE, Silene de M; CASTRO, Alba T. B. de (Orgs.). Serviço social, política social e trabalho: desafios e perspectivas para o século XXI. São Paulo: Cortez; Rio de Janeiro: UERJ, 2006, p.98-116.

ROSA, Lúcia C. dos S. Panorama geral do serviço social na saúde mental no contexto da reforma psiquiátrica/atenção psicossocial. In: ROSA, Lúcia C. dos S. (Org.) Atenção psicossocial e serviço social. Campinas: Papel Social, 2016. p.17-44.

______. Classes sociais, gênero e etnias na saúde mental. Teresina: EDUFPI, 2015.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Cidadania e justiça: a política social na ordem brasileira. Rio de Janeiro: Campus, 1979.

SILVA, Josué Pereira. Trabalho, cidadania e reconhecimento. São Paulo: Annablume: 2008.

VASCONCELOS, Eduardo M. Reinvenção da cidadania no campo da saúde mental e estratégia política no movimento de usuários. In: VASCONCELOS, Eduardo M. et al (Orgs.) Saúde mental e serviço social: o desafio da subjetividade e da interdisciplinaridade. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2010. p.69-96.

_______. Abordagens psicossociais, v.1: história, teoria e prática no campo. 2.ed. São Paulo: Aderaldo & Rothschild, 2009. (Saúde Loucura; v.24).

VIEIRA, Liszt. Notas sobre o conceito de cidadania. BIB – Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, São Paulo, n.51, p.35-47, 2001.

Publicado
2018-12-30
Como Citar
Pereira, S. L. B., & Guimarães, S. de J. (2018). Repensando a cidadania e a justiça para a pessoa com transtorno mental: olhares a partir das teorias de Marshall e Fraser / Rethinking citizenship and justice for the person with mental disorder: perspectives from the theories by Marshall and Fraser. Textos & Contextos (Porto Alegre), 17(2), 393 - 405. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2018.2.29607
Seção
Direitos Humanos e Políticas Públicas