O Trabalho no Contexto da Reestruturação Produtiva: determinações históricas e a relação com a saúde / The Work in The Context of Productive Restructuring: historical determinations and the relationship to health

  • Paulo Roberto Wunsch Fisul
  • Jussara Maria Rosa Mendes UFRGS
Palavras-chave: Trabalho. Reestruturação produtiva. Saúde dos trabalhadores.

Resumo

O artigo efetua a análise do trabalho em suas dimensões universais e suas transformações no âmbito do modo de produção capitalista e aborda as sua implicações na saúde dos trabalhadores. Destaca, assim, a relação do trabalho com o processo de saúde-doença. Focaliza a abordagem na reestruturação produtiva advinda do enfrentamento à crise de acumulação do início dos anos 1970. Nessa análise, aponta as alterações tecnológicas nas formas de gestão e organização do trabalho e as relações de terceirização, a partir do que se estabelece a relação do trabalho com o processo de saúde-doença e os mecanismos de ocultamento desse processo, na lógica do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Wunsch, Fisul
Licenciado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1985); Especialista em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997); mestre em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2007). Doutor em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2010); Professor horista da Faculdade de Integração do Ensino Superior do Cone Sul (FISUL-Garibaldi) ; Professor horista (licenciado) da Universidade de Caxias do Sul (UCS); Professor convidado do Curso de Especialização em Saúde do Trabalhador da Faculdade de Serviço Social (PUCRS); professor convidado do curso de Especialização em Família, Territorialidade e Proteção Social da Faculdade de Serviço Social da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA-Carazinho); professor convidado do curso de especialização em Gestão de Políticas Sociais (UCS);professor convidado do curso de especialização em Saúde do trabalhador (UFRGS); professor convidado do curso de especialização em Medicina do Trabalho (UFRGS). Ministra aulas em temas, como: matrizes clássicas do pensamento sociológico, as configurações do Estado, formação socio-histórica brasileira, direitos sociais e cidadania no Brasil, desenvolvimento sustentável, Desenvolvimento Regional, Responsabilidade Socioambiental, reestruturação produtiva, Gestão da Inovação e empreendedorismo, Universidade e Sociedade.

Referências

ALVES, Giovanni. O novo (e precário) mundo do Trabalho: reestruturação produtiva e crise do sindicalismo. 1ª reimpressão. São

Paulo: Boitempo, 2005.

_____. Dimensões da precarização do trabalho: ensaios de Sociologia do trabalho. Bauru: Canal 6, 2013 (projeto editorial Praxis).

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho, ensaios sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

_____ (org). Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2006.

BARBER. Benjamin R. Consumido: como o mercado corrompe crianças, infantiliza adultos e engole cidadãos. Rio de Janeiro/São

Paulo: Record. 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Congresso Nacional. Brasília. 1988.

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

DEBORD, GUY. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto. 1997.

DEJOURS, Christophe. Da psicopatologia à psicodinâmica do trabalho. Rio de Janeir: Fiocruz, Brasília: Paralelo15, 2004.

DIAS, E. C. Saúde do trabalhador. In. TODESCHINI, R. (org) Saúde, meio ambiente e condições de trabalho: conteúdos básicos para

uma ação sindical. São Paulo: FUNDACENTRO/CUT, 1996.

ENGELS. Friedrich. Anti-Düring. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e terra. 1979.

HUNT, E.K. História do pensamento econômico: uma perspectiva crítica, 2 Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

LUKÁCS, György. Prolegômenos para uma ontologia do ser social: questões de princípios para uma ontologia hoje tornada

possível. São Paulo: Boitempo. 2010.

MACHADO, J. M. H. MINAYO, C. Gomes. Acidentes de trabalho: concepções e dados. In. MINAYO, M. C. S. (org) Os muitos brasis:

saúde e população na década de 80. São Paulo. Hucitec, Rio de Janeiro:

ABRASCO. 1995.

MARX, Karl. O Capital: Crítica da economia Política. Rio de Janeiro: Civilização brasiliense S.A. 1980.

_____. Manuscritos econômico-filosóficos de 1844. In. FERNANDES, Florestan (org). Marx e Engels História. 2. ed. São Paulo: Ática,

MARX, Karl. ENGELS. Friedrich. O Manifesto Comunista. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar ed. 1978.

MENDES, Jussara Maria Rosa. O verso e o anverso de uma história: o acidente e a morte no trabalho. Porto Alegre: EDIPUCRS,

RAMAZZINI, Bernardino. As doenças dos trabalhadores. São Paulo: Fundacentro, 1988.

SALAMA, Pierre. VALLIER, Jacques. Uma introdução à economia política. Rio de Janeiro: Civilizações Brasileira, 1975.

SENNETT, Richard. A corrosão do caráter: consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2005.

TEÉBAUD-MONY, Annie. Travailler oeut nuire gravement à votre Santé.

Paris: La Découvert/Poche. 2008.

VASCONCELLOS, Luiz Carlos Fadel de. OLIVEIRA, Maria Helena Barros de (orgs.). Saúde, Trabalho e Direito: uma trajetória crítica e

a crítica de uma trajetória. Rio de Janeiro: Educam, 2011.

WÜNSCH, Dolores Sanches. A construção da desproteção social no contexto-histórico contemporâneo do trabalhador exposto

ao amianto. Porto Alegre: PUCRS, 2005. Tese (Doutorado)

Publicado
2015-12-30
Como Citar
Wunsch, P. R., & Mendes, J. M. R. (2015). O Trabalho no Contexto da Reestruturação Produtiva: determinações históricas e a relação com a saúde / The Work in The Context of Productive Restructuring: historical determinations and the relationship to health. Textos & Contextos (Porto Alegre), 14(2), 291 - 302. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2015.2.22516
Seção
Trabalho, educação e causa de classe