Ensino a Distância e Serviço Social: desqualificação profissional e ameaças contemporâneas / Distance Learning and Social Work: professional disqualification and contemporary threats

  • Bárbara da Rocha Figueiredo Chagas Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Serviço Social, Formação Profissional, Ensino Superior, Ensino à distância, Projeto Ético-Político.

Resumo

O presente artigo objetiva analisar a tendência de expansão dos cursos de graduação a distância em Serviço Social, problematizando suas consequências para a formação profissional crítica, preconizada nas Diretrizes Curriculares do curso e no Projeto Ético-Político do Serviço Social. Situando esta expansão no bojo de um processo de contrarreforma do Estado e da educação superior, apresenta os rebatimentos para a formação e o exercício profissional, apontando que esta modalidade reforça as tendências contemporâneas de desqualificação e reatualização do conservadorismo na profissão, na medida em que proporcionam uma precária formação em meio a uma realidade social cada vez mais complexa de interpretar e intervir criticamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara da Rocha Figueiredo Chagas, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Assistente Social, doutoranda em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

ABEPSS. Diretrizes gerais para o curso de Serviço Social. Rio de Janeiro: 1996. Disponível em www.abepss.org.br. Consultado em 10/06/2015.

ABRAMIDES, Maria Beatriz Costa. A organização político-sindical dos assistentes sociais: trajetória de lutas e desafios contemporâneos. In: Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 97, p. 85-108, jan./mar. 2009.

_____; CABRAL, Maria do Socorro. A organização política do Serviço Social e o papel da CENEAS/ANAS na virada do Serviço Social brasileiro. In: Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) (organizador); Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS); Conselho Regional de Serviço Social –S. Paulo (CRESS - 9° Região); Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social (ENESSO) (co-organizadores). 30 anos do Congresso da Virada (1979-2009). Brasília: p. 55-78, 2009.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

BARROCO, Maria Lucia S. Barbárie e neoconservadorismo: os desafios do projeto ético-político. In: Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 106, p. 205-218, abr./jun. 2011.

BEHRING, Elaine Rossetti e BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: fundamentos e história. 4. ed.‐ São Paulo: Cortez, 2008.

_____. Brasil em contra-reforma: desestruturação do Estado e perda de direitos. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BRUNO, Lúcia. Reorganização econômica, reforma do Estado e educação. In: Educação e Estado: as mudanças nos sistemas de ensino do Brasil e Paraná na década de 90 (Org. Angêla Maria Hidalgo e Ileizi Luciana Fiorelli Silva). Londrina: Editora UEL, 2001.

CFESS. Conselho Federal de Serviço Social. Código de Ética do/a assistente social. 10 ed. Brasília: CFESS, 2011.

_____. Política de educação permanente do Conjunto CFESS-CRESS. Brasília: CFESS, 2013.

_____. Sobre a incompatibilidade entre graduação à distância e Serviço Social. Volume 2. Brasília, 2014.

CISLAGHI, Juliana Fiuza. A formação profissional dos assistentes sociais em tempos de contrarreformas do ensino superior: o impacto das mais recentes propostas do governo Lula. In: Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 106, p. 241-266, abr./jun. 2011.

COUTINHO, Carlos Nelson. A época neoliberal: revolução passiva ou contra-reforma? São Paulo, 2007. Disponível em: http://www.acessa.com/gramsci/?page=visualizar&id=790. Acesso em: 10/09/2014.

GUERRA, Yolanda. Expressões do pragmatismo no Serviço Social: reflexões preliminares. In: Revista Katálysis, Florianópolis, v. 16, n. esp., p. 39-49, 2013.

IAMAMOTO, Marilda Vilela. O Serviço Social na cena contemporânea. In: CFESS/ABEPSS. Serviço Social: direitos e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009, p. 23.

_____. Renovação e conservadorismo no Serviço Social. 11. Ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

_____; CARVALHO, Raul de. Relações sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 35. Ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

_____. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capitalismo financeiro, trabalho e questão social. 8. Ed. São Paulo: Cortez, 2014.

LIMA, Kátia. Expansão da educação superior brasileira na primeira década do novo século. In: PEREIRA, Larissa Dahmer; ALMEIDA, Ney Luiz T. Serviço Social e Educação. Rio de Janeiro: Lumen Juris, p. 1-26, 2013.

LUCAS, Luiz Carlos Gonçalves; LEHER, Roberto. Aonde vai a educação pública brasileira? In: Revista Educação & Sociedade, Campinas, Ano XXII, nº 77, p. 255-266, 2001.

MARTINELLI, Maria Lucia. A perspectiva do III Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais. In: Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) (organizador); Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS); Conselho Regional de Serviço Social –S. Paulo (CRESS - 9° Região); Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social (ENESSO) (co-organizadores). 30 anos do Congresso da Virada (1979-2009). Brasília: p. 97-104, 2009.

MAUÉS, Olgaíses. A Educação na contemporaneidade: mercantilização e privatização? In: Revista Universidade e Sociedade. ANDES: Brasília, Ano XV, Nº 37, p. 81-92, 2006.

MOTA, Ana Elizabete. As dimensões da prática profissional. Presença Ética. Recife: EFPE/GEPE, v. 3, n. 3, pg. 09-14, 2003.

_____; AMARAL, Ângela. Reestruturação do capital, fragmentação do trabalho e Serviço Social. In: MOTA, Ana Elizabeth (org.). A nova fábrica de consensos. Ensaios sobre a reestruturação produtiva empresarial, o trabalho e as demandas ao Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1998.

NETTO, José Paulo. A construção do Projeto Ético-Político do Serviço Social. In: MOTA, Ana Elizabete; BRAVO, Maria Inês de Souza; UCHÔA, Roberta; NOGUEIRA, Vera; MARSIGLIA, Regina; GOMES, Luciano; TEIXEIRA, Marlene (Org.). Serviço Social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006. Disponível em: http://www.fnepas.org.br/pdf/servico_social_saude/texto2-1.pdf. Acesso em 10/09/2014.

_____. Introdução ao método da teoria social. In: CFESS/ABEPSS. Serviço Social: direitos e competências profissionais. Brasília, 2009 (p.668-700).

_____. Apresentação. IAMAMOTO, Marilda Vilela. Renovação e conservadorismo no Serviço Social. – 11. Ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

PEREIRA, Larissa Dahmer. Política educacional brasileira e Serviço Social: do confessionalismo ao empresariamento da formação profissional. 2007. 378 f. Tese (Doutorado em Serviço Social), Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.

_____. Expansão dos cursos de Serviço Social na modalidade EAD no Brasil: análise da tendência à desqualificação profissional. In: PEREIRA, Larissa Dahmer; ALMEIDA, Ney Luiz T. Serviço Social e Educação. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2013.

_____; Expansão dos cursos de Serviço Social na modalidade EAD: direito à educação ou discriminação educacional? Revista Ser Social. Brasília: UNB. V. 14, n. 30, p.30-49, jan./jun. 2012.

_____; ALMEIDA, Ney Luiz T. Apresentação. Revista Serviço Social e Educação. Rio de Janeiro: Lumen Juris, p. XI- XIII, 2013.

_____; Análise comparativa entre expansão dos cursos de Serviço Social EAD e presenciais. Revista Temporális. Brasília: ABEPSS. Ano 14, n. 27, p. 181-202, jan./jun. 2014.

SAGRA, Alicia. O keynesianismo não é uma saída para os trabalhadores. 2008. Disponível em: http://www.pstu.org.br/node/14496. Acesso em 10/09/2014.

SPOTORNO, Débora. A contrarreforma da educação superior do governo Lula e a formação profissional em Serviço Social: uma análise dos impactos do REUNI nos cursos de Serviço Social das universidades federais dos estados do Espírito Santo, de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. 2001. 284 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social). Escola de Serviço Social, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2011.

TECEDOR, Talita. Ensino à distância, um desafio à formação de assistentes sociais. In: APROPUC: Revista PUCVIVA, n. 35. São Paulo, 2009.

Publicado
2016-05-19
Como Citar
Chagas, B. da R. F. (2016). Ensino a Distância e Serviço Social: desqualificação profissional e ameaças contemporâneas / Distance Learning and Social Work: professional disqualification and contemporary threats. Textos & Contextos (Porto Alegre), 15(1), 28-42. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2016.1.21074
Seção
Serviço Social: ética, ensino e trabalho