Estudantes de Cotas: um convite à reflexão

  • Alba Tereza Barroso de Castro

Resumo

O trabalho aborda as Políticas de Cotas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, partindo-se da premissa que o problema não é apenas o difícil acesso à universidade de oriundos de escolas públicas e afro-descendentes, mas a permanência destes no ensino superior. As análises sobre os significados, as polêmicas, os alcances e os limites do universo de cotas terão por base estudos documentais e bibliográficos, bem como os dados da pesquisa: “As Políticas de Assistência aos estudantes cotistas em andamento na Faculdade de Serviço Social (FSS) junto a alunos de cotas do curso de Serviço Social”. A partir da constituição de um grupo de dez alunos, foi realizada uma oficina-piloto de escuta, debates e troca de experiências sobre as trajetórias destes alunos, procurando analisar as suas dificuldades para entrar e se manter na universidade. Procurou-se, também, conhecer as estratégias que os alunos desenvolvem para tentar driblar os problemas vivenciados. Os dados coletados revelam uma tendência de crescente precarização das condições de ensino e aprendizagem entre os alunos de cotas, no âmbito de um já reconhecido campo de educação com limites e problemas. A Política de Cotas da UERJ esconde, sob o propagado discurso de reversão da histórica dívida para com os afro-descendentes, um perfil populista, pois não prevê e nem dimensiona um efetivo programa de acompanhamento e apoio aos estudantes de cotas.
Palavras-chave – Política de Cotas. Educação. Assistência Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-11-23
Como Citar
Castro, A. T. B. de. (2006). Estudantes de Cotas: um convite à reflexão. Textos & Contextos (Porto Alegre), 5(1), 1-14. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/1020
Seção
As Múltiplas Manifestações da Questão Social