Fotografia e imagem evenemencial: caminhos para a reconfiguração da experiência urbana

  • José Augusto Mendes Lobato Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Imagem, Fotografia, Comunicação.

Resumo

O texto propõe uma discussão sobre o registro imagético e sua capacidade de atuar como mediação constitutiva da experiência humana. Partindo de discussões sobre a imagem técnica e suas possibilidades narrativas, pretende-se analisar a significação da contemporaneidade urbana na fotografia de cidades. Ancoraremos a análise em reflexões sobre os conceitos de embrião narrativo (Buitoni) e imagem complexa (Català), a natureza e a linguagem do dispositivo fotográfico (Dubois, Flusser) e as relações entre mídia, mediação e cidade (Ferrara). Ao fim, sugerimos a demarcação de uma categoria, denominada imagem evenemencial, que alude a um tipo de registro que é capaz de conduzir a vivência do espaço urbano e, mais que isso, ordená-la simbolicamente.

Biografia do Autor

José Augusto Mendes Lobato, Universidade de São Paulo (USP)
Doutorando em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Mestre em Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero (2011) e graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade da Amazônia (2009). Coautor dos livros "Comunicação em Cena" (2013), "Processos e Produtos Midiáticos" (2010) e "Comunicação, Jornalismo e Compreensão" (2010). Consultor de conteúdo na agência Report Sustentabilidade. Atuação acadêmica nas áreas de telejornalismo, narrativas de ficção, fotografia, ciências da linguagem, estudos culturais e teorias da comunicação.
Publicado
2014-04-09
Seção
Artigos