[1]
B. D’Angelo, “Alguns exemplos de compulsão ficcional do Eu”, Let. Hoje (Online), vol. 48, nº 4, p. 569-574, out. 2013.