[1]
A. Improta França e A. C. Lage, “Uma visão biolinguística da arbitrariedade saussuriana”, Let. Hoje (Online), vol. 48, nº 3, p. 299-308, set. 2013.