Uma rede que serve de passagem e sustentáculo

  • Maria Elisa Rodrigues Moreira
  • Jacques Fux
Palavras-chave: Hipertexto, Leitura, Escrita, Italo Calvino, OULIPO

Resumo

Inicialmente este texto traça uma aproximação entre literatura e hipertexto a partir dos conceitos de escrita e leitura na obra do escritor italiano Italo Calvino, tomando como exemplos principais os livros O castelo dos destinos cruzados, O cavaleiro inexistente e Se um viajante numa noite de inverno. Tomando o hipertexto, segundo Pierre Lévy, como uma metáfora válida para situações que envolvem a produção de sentido, utiliza-se o mesmo como operador conceitual para transitar pelo espaço de produção de saberes que é a obra de Italo Calvino, abrindo com isso novos caminhos para se pensar a escrita, a leitura e a própria literatura. Posteriormente estende-se essa reflexão à participação de Calvino no grupo literário-matemático francês OULIPO e às relações entre hipertexto e combinatória, ressaltando a potencialidade produtiva do texto literário. Dessa forma, indica-se uma via distinta para utilização do hipertexto como instrumental para se abordar a literatura e seu ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Moreira, M. E. R., & Fux, J. (2010). Uma rede que serve de passagem e sustentáculo. Letras De Hoje, 45(2). Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/7527
Seção
Hipertexto, Literatura, Ensino