Dos sinais às imagens poéticas: leitura de poesia e crítica do imaginário

  • Enivalda Nunes Freitas e Souza
  • Fernanda Cristina de Campos Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: magem, símbolo, Dora Ferreira da Silva, Bachelard, Jung

Resumo

Este trabalho privilegia uma concepção de arte poética que capta os elementos naturais como sinais de extratos mais profundos. Ao revestir as imagens de uma carga simbólica, o poeta promove, segundo G. Bachelard, uma experiência nova com a linguagem e faz renascer um novo psiquismo, além de sobrepor mundos diversos e cruzar experiências passadas e futuras. A provocação ao desenvolvimento desse tema vem dos poemas “Poetas e insetos”, “Falcões” e “As formas prisioneiras”, de Dora Ferreira da Silva (1918-2006). Nessa poeta, a conversão de sinais em símbolos operada pelo texto poético encontra ressonância nas teorias de Jung e Durand, que compreendem o símbolo – resultado da cultura e das pressões subjetivas – como responsável pelo dinamismo do objeto artístico, cujo sentido é incessante. O encaminhamento desse estudo se faz por meio de análises dos poemas, conceitos sobre imagem e símbolo e de um percurso sobre a história do imaginário no ocidente.

********************************************************************

From the signals to the poetic images: poetry reading and criticism of the imaginary

Abstract: This work focuses on a conception of poetic art which captures the natural elements as deeper signals of extract. By covering the images with a symbolic load, the poet promotes, according to Bachelard, a new experience with language and revives a new psychism, besides overlapping diverse worlds and crossing past and future experiences. The provocation to the development of this theme comes from the poems “Poetas e insetos”, “Falcões” and “As formas prisioneiras”, by Dora Ferreira da Silva (1918-2006). In this poet, the conversion from signals into symbols operated by the poetic text finds resonance in the theories of Jung and Durand, who comprehend the symbol – the result from culture and subjective pressures – as responsible for the dynamism of the artistic object, whose meaning is incessant. The development of this study is made through the analyses of the poems, concepts of images and symbol and an overview of the history of the imaginary in the West.

Keywords: Image; symbol; Dora Ferreira da Silva; Bachelard; Jung

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALLEAU, René. A ciência dos símbolos. Trad. Isabel Braga. Lisboa: Edições 70, 1976.

BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos. Trad. Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

______. A poética do espaço. Trad. Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

______. A poética do devaneio. Trad. Antonio de Pádua Danesi São Paulo: Martins Fontes, 2009.

______. O ar e os sonhos. Trad. Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BAUDELAIRE, Charles, As flores do mal. Trad. Ivan Junqueira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

DURAND, Gilbert. A imaginação simbólica. Trad. Eliane Fittipaldi Pereira. São Paulo: Cultrix, 1988.

______. As estruturas antropológicas do imaginário. Trad. Hélder Godinho. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

______. Campos do imaginário. Trad. Maria José Batalha Reis. Lisboa: Instituto Piaget, 1998.

______. O imaginário. Ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. Trad. Renée Eve Levié. Rio de Janeiro: Difel, 1993.

______. O universo do símbolo. In: ALLEAU, René. A ciência dos símbolos. Trad. Isabel Braga. Lisboa: Edições 70, 1976. p. 252-267.

ELIADE, Mircea. Camões e Eminescu. Trad. Anca Ferro. Bucareste: Libra, 2000.

GALVÃO, Donizete. Entrevista: Dora Ferreira da Silva. Disponível em: <http://www.jornaldepoesia.jor.br/dgp5.html>. Acesso em: 05 fev. 2015.

JUNG, C. G. O homem e seus símbolos. Trad. Maria Lúcia Pinho. 7. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, [s/d.].

_____. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Trad. Dora Ferreira da Dora Ferreira da Silva, Maria Luiza Appy. Petrópolis: Vozes, 2008.

______. Psicologia e poesia. In: O espírito na arte e na ciência. Trad. Dora Ferreira da Silva, Ruben Siqueira Bianchi. Petrópolis: Vozes, 1991.

______. Aion – estudos sobre o simbolismo do simesmo. Trad. Pe. Dom Mateus Ramalho Rocha. Petrópolis: Vozes, 1986.

LIMA, Luiz Costa. Mímesis e modernidade: formas das sombras. Graal, São Paulo, 2003.

PAZ, Octavio. O arco e a lira. Trad. Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

SILVA, Dora Ferreira da. Poesia reunida. Rio de Janeiro: Topbooks, 1999.

SOUZA, Enivalda Nunes Freitas. Flores de Persófone: a poesia de Dora Ferreira da Silva e o sagrado. Goiânia: Cânone Editorial; Belo Horizonte: FAPEMIG, 2013.

Publicado
2016-12-31
Como Citar
Freitas e Souza, E. N., & de Campos, F. C. (2016). Dos sinais às imagens poéticas: leitura de poesia e crítica do imaginário. Letras De Hoje, 51(4), 573-582. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2016.4.23018